sábado, 24 de abril de 2010


ASCENDÊNCIA[1] DO CORONEL DA GUARDA NACIONAL ANTÔNIO ENÉAS PEREIRA MENDES, NASCIDO A 17.08.1856, ATRAVÉS DO CAPITÃO MATEUS MENDES DE VASCONCELOS, PORTUGUÊS, NATURAL DE TRAVANCA, FUNDADOR DESTA FAMÍLIA NO CURATO DO ACARAÚ, CUJA SEDE FOI A VILA DE SOBRAL, A QUAL FOI ERIGIDA A DIOCESE, DESDE O ANO DE 1916, PELO PAPA BEENTO XV, TENDO COMO PRIMEIRO BISPO, D. JOSÉ TUPINAMBÁ DA FROTA, JUSTAMENTE UM DOS DESCENDENTES DO REFERIDO PATRIARCA MATEUS MENDES DE VASCONCELOS.
01. Pais: Antônio Mendes Pereira de Vasconcelos, filho de Joaquim Pereira Dutra e Angélica Maria de Jesus (Ferreira Gomes e Mendes de Vasconcelos). Casou-se a 1ª vez, com Teodora Ferreira da Costa, filha do Major José Ferreira da Costa[2] e de D. Maria Quitéria de Jesus (Fonteles e Ferreira da Ponte), a 16 de Janeiro de 1843 e por último, com Maria Rosalina Mendes (Ferreira da Costa e Ferreira da Ponte) a 25.11.1850, Filha de Florêncio Ferreira da Ponte e Maria Eulália Ferreira da Costa, esta, irmã de sua primeira Mulher. Dos consórcios nasceram 14 filhos, sendo 4 (quatro) do Primeiro Matrimônio, e 10 (dez) do segundo, a saber: 1. Dr. José Mendes Pereira de Vasconcelos, nascido em Santana a 7 de janeiro de 1844 e formado em Direito no Recife, em 1871. Magistrado e Político, tendo sido eleito Deputado Geral no Império e Federal na República, além de Senador Estadual.[3] Faleceu na terra onde nasceu, sem descendência, a 6 de agosto de 1915. Casou-se com Maria Luíza Frota Mendes, filha de Manuel da Frota Vasconcelos e Constança Rodrigues Lima; 2. Maria Olinda Mendes de Vasconcelos, nascida a 19.05.1845, c. c. seu primo legítimo, Alexandre Mendes de Vasconcelos, filho de Gonçalo José de Vasconcelos e de Maria Joaquina Mendes, a 25.11.1863. Houve ilustre descendência[4]; 3. Francisco Fernando Pereira Mendes, n. a 30.11.1847.[5] Casou-se a 1º.10.1870, com Maria Carolina Sabóia do Monte, filha de Miguel Francisco do Monte e de D. Ana Clara Sabóia do Monte[6], pais do Des. Antônio Sabino do Monte[7]. Fernando Mendes foi protetor da Paróquia do Patrocínio e da Santa Casa de Misericórdia de Sobral, tendo deixado o seu patrimônio ao morrer a 27.06.1929, para a Diocese de Sobral, por não possuir descendentes. 4. Manoel Felizardo Pereira Mendes, nascido a 11.01.1849. casou-se duas vezes, a 1ª com d. Maria Cândida Furtado Mendes da Rocha, filha do Comendador João Mendes da Rocha e Cândida Furtado de Mendonça, a 13.11.1875, a 2ª com Maria José Lopes Cavalcante, filha de José Raimundo Lopes Cavalcante e Francisca Furtado Cavalcante, a 20 de maio de 1893. Faleceu a 14.06.1942. Foi abastado fazendeiro, tendo deixado uma ilustre descendência;[8] 5. João Modesto Pereira Mendes, n. a 13.11.1851 e c. c. Maria José de Xerez, filha de Francisco Antônio de Xerez e de sua 1ª mulher, Águeda Francisca de Sousa, a 4 de maio de 1876. Próspero comerciante. Faleceu a 14.10.1894. Houve sucessão.[9] 6. Miguel Rodolfo Pereira Mendes, nascido a 17.11.1853, c. c. Maria Amélia de Almeida Monte, filha de Francisco de Almeida Monte e Amélia Rosemunda de Almeida Monte, avós do notável político sobralense, Deputado Francisco de Almeida Monte, pai de D. Raimunda Olga Monte Barroso, esposa do Governador e Ministro José Parsifal Barroso. Miguel Rodolfo morreu a 10.05.1912, sem sucessão; 7. Primitiva Amélia Pereira Mendes[10], n. a 27.11.1854 e se casou com Camilo Lélis Ferreira, filho de Vicente Ferreira de Vasconcelos e Antônia Maria do Espírito Santo7, a 29.07.1871. Faleceu com sucessão a 6 de janeiro de 1893; 8. Antônio Enéas Pereira Mendes, n. a 17.08.1856, c. c. Regina Sabóia Ximenes de Aragão, filha do Major Manoel Cornélio Ximenes de Aragão e de D. Francisca Cândida Sabóia Ximenes de Aragão. Houve ilustre descendência, como se verá; 9. José Dutra Pereira Mendes, n. a 14.04.1860. Casou-se duas vezes, a 1 c. c. Maria José de Mendonça, filha de Silvano Furtado de Mendonça e Ricardina Cândida das Neves, a 12.06.1879, a 2ª Com Raimunda Cavalcante; 10. Maria José Pereira Mendes[11], nascida a 7.02.1862, c. c. Raimundo Nonato de Vasconcelos, filho de José Francisco de Vasconcelos e Maria Carvalho, a 10.06.1882. Houve sucessão; 11. Pedro Armando Pereira Mendes, n. a 23.03.1864, c. c. Adelaide Bessa Guimarães, filha de Domingos Bessa Guimarães e de Guilhermina Rodrigues Pimentel, a 21.11.1885. A nubente é irmã de D. Maria Elisa Bessa Guimarães, esposa do Cel. Antônio Mont’alverne, pai de Alarico Mont’alverne, c.c. Edite Mendes Mont’alverne, filha do casal supra, nº. 4; 12. Joaquim Dutra Mendes de Vasconcelos, nascido a 22.12.1865, c. c. Francisca Raimunda Mendes de Vasconcelos, sua sobrinha, filha de Alexandre Mendes de Vasconcelos e Maria Olinda Pereira Mendes, a 6.04.1909; 13. Manoel Bias Pereira Mendes, n. a 30.06.1868. Poeta e indianista. Escreveu o poema Americaba e Estudos Americanos. Em virtude da tuberculose que o acometeu quando acadêmico, teve de abandonar o Curso de Direito, iniciado no Recife de onde se transferiu para São Paulo. Segundo o Professor Mariano Rocha teria sido notável, tamanha a sua inteligência. Foi o responsável pelos nomes indígenas de seus sobrinhos, a saber: Pirajibe, Irapuã, Amaru, Aibinré, Jaci, Lindóia, Tupani e Guaraci, dentre outros. Faleceu em sobral a 25.07.1893. São seus os versos que seguem, os quais, poderiam ser havidos como o seu próprio epitáfio: “Sou muito moço e ainda muito breve, cadáver frio à campa baixarei, assim como a rosa desabrocha e morre, no começo da vida morrerei.” 14. Francisco Epaminondas Pereira Mendes, nascido a 02.04.1870, c. c. Isabel Ferreira da Ponte Mendes, filha de Cosme Ferreira da Ponte e Ana Quitéria do Sacramento, a 23.01.1893. É genitor do Dr. José Deusdedit Mendes, da turma de 1935 da Faculdade de Direito, que teria colecionado a maioria de seus versos. Vide Cronologia Sobralense, vol. 1º, pp. 237; 346/347 e vol. 3º, pp. 31/34.
02. AVÓS: ANGÉLICA MARIA DE JESUS, FILHA DE ANTÔNIO MENDES DE VASCONCELOS E ANA JOAQUINA DE JESUS FERREIRA GOMES, C. C. JOAQUIM PEREIRA DUTRA, FILHO DE JOÃO DA SILVEIRA DUTRA E MARIA DA CONCEIÇÃO DE ARAÚJO, A 23.10.1797, NA CAPELA DE SANTA CRUZ, HOJE BELA CRUZ. CRONOLOGIA SOBRALENSE, VOL. 1º, PP. 237; 346/347 E VOL. 3º, PP. 31/34.
03. BISAVÓS: ANTÔNIO MENDES DE VASCONCELOS, BATIZADO EM MAIO DE 1756, FILHO DE MATEUS MENDES DE VASCONCELOS, NATURAL DE TRAVANCA, PORTUGAL E MARIA FERREIRA PINTO (BRANDÃO E FONTELES). CASOU-SE DUAS VEZES, A 1ª COM ANA JOAQUINA DE JESUS FERREIRA GOMES, FILHA DO PORTUGUÊS DOMINGOS FERREIRA GOMES E DE D. MARIA ÁLVARES PEREIRA, A 5 DE FEVEREIRO DE 1777, NA FAZENDA JAIBARAS DE CIMA, MUNICÍPIO DE SOBRAL E A 2ª COM TEODORA INÁCIA DE MENEZES, VIÚVA DE ANTÔNIO SOARES BULCÃO. HOUVE SUCESSÃO DE AMBOS OS CASAMENTOS. C. S. – VOL. I, PP. 144, 237 E 279.
04. TRISAVÓS: CAPITÃO MATEUS MENDES DE VASCONCELOS, BATIZADO A 15 DE AGOSTO DE 1706 C/C MARIA FERREIRA PINTO, FILHA DO ADÃO DA RIBEIRA DO ACARAÚ, PORTUGUÊS MANOEL FERREIRA FONTELES E MARIA FERREIRA PINTO BRANDÃO, ELE PORTUGUÊS, NATURAL DE TRAVANCA, ELA CEARENSE, NASCIDA NA FAZENDA TUCUNDUBA, RIBEIRA DO ACARAÚ (CONF. C. S., VOL. I, PP. 42 E 144, E RAÍZES PORTUGUESAS DO VALE DO ACARAÚ, PP. 75/85 E 197).
05. TETRAVÓS: MATEUS MENDES DE VASCONCELOS E ANA DE CARVALHO FERNANDES, PORTUGUESES, NATURAIS DE TRAVANCA (VER RAÍZES P. DO V. DO ACARAÚ, PP. 74 A 85). CONSOANTE O CÔNEGO FRANCISCO SADOC DE ARAÚJO, INDUBITAVELMENTE O MAIOR LINHAGISTA SOBRALENSE, O CAPITÃO MATEUS MENDES DE VASCONCELOS, BATIZADO A 15 DE AGOSTO DE 1706, PORTUGUÊS, NATURAL DE TRAVANCA, FREGUESIA DO CONCELHO (MUNICÍPIO) DE AMARANTE, DO DISTRITO DO PORTO, FALECIDO A 7 DE JANEIRO DE 1793, COM NOVENTA ANOS DE IDADE, POUCO MAIS OU MENOS, NA LINGUAGEM DA ÉPOCA, HERDOU O SOBRENOME MENDES, DOS ASCENDENTES MATERNOS DE FONTE DO MENDO E O PATRONÍMICO VASCONCELOS, OBVIAMENTE, DOS ASCENDENTES PATERNOS. SEGUNDO A MESMA FONTE, ATRAVÉS DE DADOS COLHIDOS PESSOALMENTE EM PORTUGAL, A ASCENDÊNCIA MATERNA DO CAPITÃO MATEUS MENDES DE VASCONCELOS É A SEGUINTE: 1. DIOGO MENDES, CASADO COM CATHARINA DE SOUSA, PAIS DE 2. DOMINGOS MENDES, CASADO COM ANNA DA SILVA CARVALHO, (FILHA DE DOMINGOS GASPAR E DE BEATRIZ GASPAR), A 6 DE NOVEMBRO DE 1673, PAIS DE 3. ANNA DE CARVALHO, QUE É A MESMA ANNA DE CARVALHO FERNANDES, NASCIDA A 14 DE JUNHO DE 1680, MULHER DE MATEUS MENDES DE VASCONCELOS. 4. CAPITÃO MATHEUS MENDES DE VASCONCELOS, NASCIDO EM AGOSTO DE 1706, O QUAL EMIGRANDO PARA A RIBEIRA DO ACARAÚ VEM A SE CASAR A 19 DE SETEMBRO DE 1743, AOS 37 ANOS, COM MARIA FERREIRA PINTO, FILHA DO PORTUGUÊS MANOEL FERREIRA FONTELES E SUA MULHER, D. MARIA FERREIRA PINTO BRANDÃO, ORIGINANDO-SE DESTE CASAMENTO OS MENDES DE VASCONCELOS DO VALE DO ACARAÚ. VIDE C. S., VOL. I, PP. 42 E 144, E RAÍZES PORTUGUESAS DO VALE DO ACARAÚ, PP. 75/85 E 197). QUANTO À ASCENDÊNCIA PATERNA COMO VISTO, PRATICAMENTE NADA SE SABE, A NÃO SER QUE É RESPONSÁVEL PELO PATRONÍMICO VASCONCELOS, O QUAL A JULGAR-SE PELO QUE CONSTA DO ARMORIAL LUSITANO, É DE GRANDE IMPORTÂNCIA EM PORTUGAL. EM RECENTE PESQUISA LEVADA A EFEITO VIA Internet, DESCOBRI A EXISTÊNCIA DE UM OUTRO MATEUS MENDES DE VASCONCELOS, QUE FOI CAPITÃO-MOR DA COSTA DA ÍNDIA, AO TEMPO DE TOMÉ DE SOUSA DE GOA, ISTO POR VOLTA DE 1587 A 1589, HOMEM DE GRANDE INFLUÊNCIA NAS REGIÕES DE MELINDE E MOMBAÇA. AO QUE TUDO INDICA PODE SER UM DOS ASCENDENTES DO NOSSO CAPITÃO MATEUS MENDES DE VASCONCELOS, NASCIDO EM 1706, O QUAL, COMO SE SABE É FILHO DE ANNA CARVALHO FERNANDES, NASCIDA A 14 DE JUNHO DE 1680 E QUE SE CASOU COM MATEUS MENDES DE VASCONCELOS. EM CONVERSA MANTIDA COM O GRANDE LINHAGISTA SOBRALENSE, CÔNEGO FRANCISCO SADOC DE ARAÚJO, VIA TELEFONE, EM DATA DE 13 DE JULHO DE 2004, ESTE ESPOSOU IDÊNTICO PONTO DE VISTA.
OBSERVAÇÃO: COMO VISTO, O CEL. ANTÔNIO ENÉAS PEREIRA MENDES, SE CASOU COM D. REGINA SABÓIA XIMENES DE ARAGÃO, PASSANDO A SE CHAMAR APÓS O CASAMENTO, REALIZADO A 19.10.1882, REGINA SABÓIA DE ARAGÃO MENDES, SENDO NETA DE ANACLETO FRANCISCO XIMENES DE ARAGÃO E DE SUA TERCEIRA MULHER, JUSTA MARIA BENVINDA DA GLÓRIA9, viúva de Joaquim Ferreira Passos - A QUAL SEGUNDO O MONS. SADOC É TAMBÉM DESCENDENTE DO SOGRO DE MATEUS MENDES DE VASCONCELOS, MANOEL FERREIRA FONTELES. CUMPRE DIZER AINDA, QUE ANACLETO É NETO DE SEBASTINA DE VASCONCELOS, ESPOSA DE JOÃO DIAS XIEMNES DE ARAGÃO10, 2ª DAS SETE IRMÃS, FILHA DO PATRIARCA MANOEL VAZ CARRASCO, PAI DE MARIA MADALENA DE SÁ E OILIEVIRA E DE ROSA DE SÁ E OLIVEIRA, CASADAS COM OS PERNAMBUCANOS FRANCISCO FERREIRA DA PONTE E JOSÉ DE XEREZ DA FURNA UCHOA, ASCENDENTES DO ILUSTRE VARÃO HOMENAGEADO, COMO SE VERÁ, DAÍ SE PODENDO AQULITAR A CONSANGUINIDADE SOBRALENSE.
ÁRVORE GENEALÓGICA DO CORONEL DA GUARDA NACIONAL ANTÔNIO ENEÁS PEREIRA MENDES, NASCIDO NO MUNICÍPIO DE SANTANA DO ACARAÚ, ENTÃO PERTENCENTE AO TERRITÓRIO DE SOBRAL, A 17 DE AGOSTO DE 1856, EM REGOZIJO AO SESQUICENTENÁRIO DE SEU NASCIMENTO, ATRAVÉS DO PATRIARCA MANOEL VAZ CARRASCO E SILVA.
MANOEL VAZ CARRASCO E SILVA. NASCEU EM IPOJUCA, PE, EM 1673, FILHO DO CASAL FRANCISCO VAZ CARRASCO E INÊS DE VASCONCELOS, TENDO EMIGRADO PARA A RIBEIRA DO ACARAÚ, FIXANDO RESIDÊNCIA NA FAZENDA LAGOA SECA, NAS PROXIMIDADES DO LOCAL ONDE HOJE SE SITUA A CIDADE DE BELA CRUZ, DEIXANDO ENORME DESCENDÊNCIA POR INTERMÉDIO DE SUAS SETE FILHAS, TENDO FALECIDO A 23 DE NOVEMBRO DE 175311, EM SANTA CRUZ, ATUAL BELA CRUZ. CONSOANTE O PADRE FRANCISCO SADOC DE ARAÚJO, NO 1º VOL. DE SUA JÁ FAMOSA CRONOLOGIA SOBRALENSE, P. 32, “A FAMÍLIA CARRASCO É DE BOM SANGUE E POSSUÍA BRAZÃO DE ARMAS NO SÉC. XVII, SINAL DE NOBREZA E ALTA LINHAGEM. AS BASES GENEALÓGICAS DE GRANDE PARTE DA POPULAÇÃO BRANCA DA RIBEIRA DO ACARAÚ, ATRAVÉS DOS CARRASCOS, TEM LIGAÇÃO DIRETA COM A NOBREZA DA HOLANDA, PORTUGAL E ESPANHA. QUAIS SETE COLINAS ROMANAS, FORAM AS SETE IRMÃS O TERRENO FECUNDO EM QUE SE ASSENTARAM OS ALICERCES SANGUÍNEOS DA CIVILIZAÇÃO NOBRE E CRISTÃ DESTA PEQUENA PORÇÃO DA GLEBA CEARENSE”.
O CAPITÃO MANOEL VAZ CARRASCO E SILVA CASOU-SE DUAS VEZES, A 1ª COM LUIZA DE SOUSA, FILHA DE SEBASTIÃO DE VASCONCELOS E INÊS DE SOUSA, A EXEMPLO DELE, TAMBÉM DESCENDENTE DE ARNAUD DE HOLANDA E BRITES MENDES DE GÓIS E VASCONCELOS, ELE FILHO DE HENRIQUE DE HOLANDA, BARÃO DE RENOBURG E DE MARGARIDA DE FLORENCIA, IRMÃ DO CARDEAL ADRIANO FLORENÇO BOIER, PRECEPTOR DO IMPERADOR CARLOS V, MAIS TARDE PAPA ADRIANO VI, DE 1521 A 1523, ENCONTRANDO-SE SEPULTADO EM MAJESTOSO TÚMULO NA DENOMINADA IGREJA ALEMÃ, DE SANTA MARIA DE L’ANIMA, EM ROMA, CONF. O GAL. JARBAS CAVALCANTE DE ARAGÃO, IN “A COLONIZAÇÃO DO NORDESTE – OS XIMENES DE ARAGÃO NO CEARÁ”.12 O CEL. ANTÔNIO ENÉAS PEREIRA MENDES, DESCENDE DE DUAS DAS SETE IRMÃS, FILHAS DO PATRIARCA MANOENEL VAZ CARRASCO E SILVA, ATRAVÉS DE FRANCISCO FERREIRA DA PONTE E SILVA, CASADO COM MARIA MADALENA DE SÁ E OLIVEIRA, BEM COMO DO CAPITÃO-MOR JOSÉ DE XEREZ DA FURNA UCHOA, CASADO COM ROSA DE SÁ E OLIVEIRA, COMO PODE SER VISTO ADIANTE. DO MATRIMÔNIO EM REFERÊNCIA, VOU ME REPORTAR AGORA AO TERCEIRO E ÚLTIMO REBENTO, SEBASTIANA DE VASCONCELOS, SEGUNDA DAS SETE IRMÃS, QUE SE CASOU EM PERNAMBUCO COM JOÃO DIAS XIMENES DE ARAGÃO, APELIDADO DE GALEGO, FILHO DE DOMINGOS DE SANTIAGO MONTENEGRO E LOURENÇA DE AGUIAR DIAS XIMENES, INTEGRANTES DA IMPORTANTE FAMÍLIA BANDEIRA DE MELO, CONF. DEMONSTRA O GAL. JARBAS CAVALCANTE DE ARAGÃO NA SUA JÁ MENCIONADA OBRA. SEBASTIANA E JOÃO SÃO OS AVÓS DE ANACLETO FRANCISCO XIMENES DE ARAGÃO, AVÔ PATERNO DE D. REGINA SABOIA XIMENES DE ARAGÃO, ESPOSA DO CEL. ANTÔNIO ENÉAS PEREIRA MENDES, QUE COMO DITO DESCENDE DE DUAS OUTRAS IRMÃS DA PRECEDENTE, FILHAS DE MANOEL VAZ CARRASCO DA SILVA, DUPLAMENTE DESCENDENTE DO NOMEADO ARNAUD DE HOLANDA, CASADO COM Dona BRITES MENDES DE GÓIS E VASCONCELOS. ANACLETO FRANCISCO XIMENES DE ARAGÃO, PELO QUE SE INFERE DA “CRONOLOGIA SOBRALENSE”, DE AUTORIA DO MONS. FRANCISCO SADOC DE ARAÚJO, CASOU-SE TRÊS VEZES, A PRIMEIRA, COM MARIA MAXIMIANA DE ARAGÃO, SUA PRIMA LEGÍTIMA, FILHA DE MANOEL XIMENES DE ARAGÃO E DE ANTÔNIA MARIA DA PÁSCOA, NA MATRIZ DE SOBRAL A TRÊS DE FEVEREIRO DE 1794, DE CUJO CASAMENTO NASCERAM 12 FILHOS, TODOS RELACIONADOS ÀS PP. 333 E 334 DA OBRA EM ALUSÃO, QUANTO NA “COLONIZAÇÃO DONORDESTE”, DO GAL JARBAS C. DE ARAGÃO, P. 138 E SEGUINTES. COM O FALECIMENTO DE SUA PRIMA, CASA-SE A 24 DE NOVEMBRO DE 1818, COM ANA MARIA DA ANUNCIAÇÃO FURTADO DE MENDONÇA, FILHA DE INÁCIO FURTADO DE MENDONÇA E MARIA VICÊNCIA, NASCENDO DESTE CONSÓRCIO MAIS QUATRO FILHOS, IGUALMENTE RELACIONADOS NA RETROCITADA OBRA, À P. 334. Com a morte da 2ª mulher, convola núpcias com Dona Justa Maria Benvinda da Glória, a 10 de junho de 1834, de cujo matrimônio, nasceram os três filhos seguintes: 01. Manoel Cornélio Ximenes de Aragão, que se casou a 15 de maio de 1858, na Igreja do Rosário de Sobral, com Francisca Cândida de Sabóia, filha de Custódio José Correia e Silva, português e Vereador à Câmara de Sobral, de cuja cidade foi também Chefe da Mesa de Rendas, ao tempo do Império e de D. Maria Carolina de Sabóia e Silva, irmã do Cel. José Baltazar Augeri de Sabóia, avô do Dr. José Sabóia de Albuquerque13, ilustre Magistrado, empresário e político sobralense que, a 19 de fevereiro de 1923, celebraria o casamento civil de D. Regina de Aragão Mendes Bezerra, com João Bezerra de Menezes, Vereador e Presidente da Câmara Municipal de Campo Grande, outrora Vila Nova Del Rei, hoje Guaraciaba do Norte, pais do autor destas linhas. 02. Raimundo Ximenes de Aragão, herói da Guerra do Paraguai, falecido no campo de batalha a 2 de dezembro de 1867. 03. Maria Madalena Ximenes de Aragão, casada com Antônio Francisco de Paula Quixadá14, a 30 de novembro de 1854, na Matriz de Sobral, pais dentre outros, de Arolisa Quixadá Aragão, que se casou com o seu primo legítimo, Júlio Sabóia Ximenes de Aragão, cujos descendentes podem ser vistos nas já referidas obras do Monsenhor Sadoc e do saudoso General Jarbas Cavalcante de Aragão.
DO SEGUNDO CASAMENTO DE MANOEL VAZ CARRASCO COM MARIA MADALENA DE SÁ E OLIVEIRA, VIÚVA DE FRANCISCO BEZERRA DE MENESES15 E FILHA DE NICÁCIO AGUIAR DE OLIVEIRA E MADALENA DE SÁ, NASCERAM SETE FILHOS, DENTRE OS QUAIS, VOU DESTACAR DUAS DAS FILHAS, A SABER:
MARIA MADALENA DE SÁ (NETA), 3ª DAS SETE IRMÃS, C/C O CAP. FRANCISCO FERREIRA DA PONTE E SILVA, NATURAL DE BOA VISTA PE, FILHO DE GONÇALO FERREIRA DA PONTE E SUA 1ª MULHER, MARIA DE BARROS COUTINHO, A 20 DE SETEMBRO DE 1738, FIXANDO RESIDÊNCIA NA FAZENDA CURRAL GRANDE, DE CUJO ENLACE NASCERAM 4 FILHOS: DOS QUAIS CUMPRE DESTACAR: OS IRMÃOS PEDRO FERREIRA DA PONTE E VICENTE FERREIRA DA PONTE, CASADOS COM AS IRMÃS CATARINA E ANA DE SÁ MEDEIROS, FILHAS DE THOMÁS DA SILVA PORTO E DE NICÁCIA ÁLVARES PEREIRA, POR SINAL, IRMÃ DE OUTRA AVOENGA DO CEL. ANTÔNIO ENÉAS PEREIRA MENDES, MARIA ÁLVARES PEREIRA, 1ª MULHER DE VICENTE FERREIRA GOMES, PAIS DE ANA JOAQUINA DE JESUS FERREIRA GOMES, 1ª MULHER DE ANTÔNIO MENDES DE VASCONCELOS. OS CASAMENTOS DAS DITAS IRMÃS, COM OS IRMÃOS FERREIRA DA PONTE SE DERAM RESPECTIVAMENTE, A 15 DE OUTUBRO DE 1759 E 7 DE JULHO DE 1760, SENDO QUE VICENTE ENVIUVANDO, VEM A SE CASAR A 31 DE JULHO DE 1797, COM MARIA GERTRUDES DE MENDONÇA. VICENTE FERREIRA DA PONTE É O BISAVÔ DE FLORÊNCIO FERREIRA DA PONTE, PAI DE D. MARIA ROSALINA (MÃE ISALINA) FERREIRA DA PONTE MENDES, 2ª ESPOSA DE ANTÔNIO MENDES PEREIRA DE VASCONCELOS, DE CUJO CASAL NASCEU O CEL. DA GUARDA NACIONAL ANTÔNIO ENÉAS PEREIRA MENDES.
D. ROSA DE SÁ E OLEIVEIRA – 5ª DAS SETE IRMÃS, FILHA DE MANOEL VAZ CARRASCO E SILVA E DE D. MARIA MADALENA DE SÁ E EOLIVEIRA, CASOU-S E A 21 DE OUTUBRO DE 1747, NA MATRIZ DA CAIÇARA, PRIMEIRO NOME DE SOBRAL, COM O SEU PRIMO JOSÉ DE XEREZ DA FURNA UCHOA, FILHO DE FRANCISCO DE XEREZ FURNA E DE INÊS DE VASCONCELOS UCHOA, AMBOS DESCENDENTES DE ARNAUD DE HOLANDA E DE D. BRITES MENDES DE GÓIS E VASCONCELOS, QUE ACOMPANHARAM DUARTE COLELHO PEREIRA E SUA MIULHER, D. BRITES DE ALBUQUERQUE (IRMÃ DE JERÔNIMO DE ALBUQUERQUE), FUNDADORES DA CIDADE DE OLINDA (1535), PRIMEIRA CAPITAL DA PROVÍNCIA DE PERNAMBUCO. DONA ROSA MORREU A 10 DE FEVEREIRO DE 1812, AOS 96 ANOS E O CAPITÃO-MOR JOSÉ DE XEREZ A 1º DE ABRIL 1797, CONFORME SE INFERE DA CRONOLOGIA SOBRALENSE DO MONS. SADOC DE ARAÚJO, A EXEMPLO DO AUTOR DESTE TRABALHO, TAMBÉM DES- CENDENTE DO JÁ REFERIDO JOSÉ DE XEREZ DA FURNA UCHOA, NATURAL DE GOIANA, PE, O QUAL TROUXE EM 1743, AS PRIMEIDAS MUDAS DE CAFÉ DO CEARÁ E QUIÇÁ DO BRASIL, PLANTANDO-AS NO SÍTIO SANTA ÚRSULA NA SERRA DA MERUOCA, CUJOS PÉS SEGUNDO AFIRMAÇÃO DO MONS. FORTUNATO LINHARES, CONFESSOR DE D. JOSÉ TUPINAMBÁ DA FROTA, E EX-PREFEITO DE SOBRAL, TERIA VISTO NA SUA JUVENTUDE.
ÁRVORES GENEALÓGICA DO CEL. ANTÔNIO ENÉAS PEREIRA MENDES, EM REGOZIJO AO SESQUICENTENÁRIO DE SEU NASCIMENTO, ATRAVÉS DO PERNAMBUCANO JOSÉ DE XEREZ DA FURNA UCHOA, JUIZ ORDINÁRIO E CAPITÃO-MOR DA VILA DE SOBRAL.
01. SÁBADO, 21 DE OUTUBRO DE 1747, ÀS 19:00 HORAS, NA MATRIZ DA CAIÇARA, AINDA EM CONSTRUÇÃO, QUE MAIS TARDE SE CHAMARIA SOBRAL, CASAMENTO DE JOSÉ DE XEREZ DA FURNA UCHOA16, NASCIDO EM GOIANA-PE. NO ANO DE 1722, FILHO DE FRANCISCO DE XEREZ FURNA E INÊS DE VASCONCELOS UCHOA, COM D. ROSA DE SÁ E OLIVEIRA, UMA DAS SETE IRMÃS, FILHA DO CAPITÃO MANOEL VAZ CARRASCO E SILVA E DE MARIA MADALENA DE SÁ E OLIVEIRA. O ENALCE MATRIMONIAL FOI PRESIDIDO PELO PADRE VISITADOR, MANOEL MACHADO FREIRE, TENDO COMO TESTEMUNHAS O PADRE PEDRO DE ALBUQUERQUE MELO E O SARGENTO-MOR MANUEL RODRIGUES COELHO.
02. SEGUNDO O PADRE FRANCISCO SADOC DE ARAÚJO EM SUA FESTEJADA CRONOLOGIA SOBRALENSE, JOSÉ DE XEREZ DA FURNA UCHOA FOI FIGURA DAS MAIS REPRESENTATIVAS NA RIBEIRA DO ACARAÚ, TENDO SIDO JUIZ ORDINÁRIO, PRESIDENTE DA CÂMARA E JUIZ DE ÓRFÃOS DA COMARCA DE SOBRAL, ALÉM DE CAPITÃO-MOR, POR NOMEAÇÃO DATADA DE 30 DE JULHO DE 178217, A PAR DE POLÍTICO DE NOTÓRIA REPUTAÇÃO NO TERRITÓRIO QUE COMPREDENDIA O CURATO DO ACARACU, DENOMINAÇÃO ESTA, POR QUESTÃO DE FONÉTICA, MUDADA PARA ACARAÚ, QUE SIGNIFICA NA LÍNGUA TUPI, “RIO DAS GARÇAS”, CUJA SEDE SE SITUAVA NA VILA DE SOBRAL, ERIGIDA COMO TAL A 5 DE JULHO DE 1773, SOB A DENOMINAÇÃO DE VILA DISTINTA E REAL DE SOBRAL. DEVE-SE À SUA PESSOA O PLANTIO NO SÍTIO SANTA ÚRSULA, SOBRE A SERRA DA MERUOCA, AS PRIMEIRAS MUDAS DE CAFÉ NO CEARÁ, TRAZIDAS POR ELE DA FRANÇA, QUANDO ALI ESTEVE EM 1743. FALECEU DA VIDA PRESENTE NO DIA 1º DE ABRIL DE 1797, SENDO SEPULTADO NA MATRIZ DE SOBRAL, TENDO DEIXADO DE SEU CONSÓRCIO COM D. ROSA DE SÁ E OLIVEIRA, ILUSTRE DESCENDÊNCIA, COMPOSTA DE SETE FILHOS, DOS QUAIS IREMOS DESTACAR D. ANA AMÉRICA UCHOA, BATIZADA A 20 DE SETEMBRO DE 1749, C. C. O CAPITÃO-MOR MANOEL JOSÉ DO MONTE, FILHO DE GONÇALO FERREIRA DA PONTE E DE SUA 2ª MULHER, D. MARIA DA CONCEIÇÃO DO MONTE E SILVA, NATURAL DA ILHA DA MADEIRA, REALIZADO A 30 DE NOVEMBRO DE 1769, AO QUE TUDO INDICA, NA MATRIZ.

03. JOSÉ DE XEREZ DA FURNA UCHOA E SUA CITADA MULHER, SÃO DESCENDENTES DE FRANCISCO VAZ CARRASCO, CAPITÃO DE ORDENANÇAS DE IPOJUCA PE, NOMEADO QUE FOI A 23 DE AGOSTO DE 1666, O QUAL SE CASOU COM BRITES DE VASCONCELOS, TRINETA DE ARNAUD DE HOLANDA E DE D. BRITES MENDES DE GÓIS E VASCONCELOS, ELE NATURAL DE UTRECHT, NA HOLANDA E ELA DE LISBOA, CUJO CASAL ACOMPANHOU A DUARTE COELHO PEREIRA E SUA MULHER, D. BRITES DE ALBUQUERQUE, QUANDO TOMOU POSSE DA CAPITANIA DE PERNAMBUCO, SENDO O VARÃO, FILHO DE HENRIQUE DE HOLANDA E DE MARGARIDA DE FLORÊNCIA, BARÕES DE RHENOBOURG, ESTA ÚLTIMA, IRMÃ DO CARDEAL ADRIANO FLORENÇO BOYER, PRECEPTOR DO IMPERADOR CARLOS V, QUE SE SAGRARIA PAPA A 9 DE JANEIRO DE 1522, VINDO A FALECER A 14 DE SETEMBRO DE 1523, APÓS UM ANO, OITO MESES E SEIS DIAS DE PONTIFICADO, DAÍ A SUA DENOMINAÇÃO DE PRINCESA, CONSOANTE SE INFERE DA “NOBILIARQUIA PERNAMBUCANA”, VOL. I, PÁGINA 307, DE ANTÔNIO VITORIANO BORGES DA FONSECA. O CASAL SUPRA, ISTO É, FRANCISCO VAZ CARRASCO E BRITES DE VASCONCELOS, ATRAVÉS DE TRÊS DE SEUS FILHOS, A SEGUIR NOMEADOS, DEIXARAM ENORME DESCENDÊNCIA EM SOBRAL E MUNICÍPIOS VIZINHOS. SÃO ELES: 1. MANUEL VAZ CARRASCO E SILVA, O PAI DAS SETE IRMÃS, CASADO DUAS VEZES, A 1ª COM LUZIA DE SOUSA, FILHA DE SEBASTIÃO LEITÃO DE VASCONCELOS E INÊS DE SOUSA – A SEGUNDA, COM MARIA MADALENA DE SÁ E OLIVEIRA, FILHA DE NICÁCIO AGUIAR E OLIVEIRA E MADALENA DE SÁ, IRMÃ DO CAPITÃO-MOR DO CEARÁ SEBASTIÃO DE SÁ E DE LEONARDO DE SÁ, QUE FOI UM DOS PRIMEIROS PROPRIETÁRIOS DAS TERRAS QUE MARGEIAM O RIO ACARAÚ, JUSTAMENTE ONDE SERIA EDIFICADA A CIDADE DE SOBRAL, CONFORME SE VÊ DA JÁ REFERIDA CRONOLOGIA SOBRALENSE, ÀS PÁGINAS 47 E 53, DO VOL. I. 2. FRANCISCO VAZ CARRASCO (FILHO), CASADO COM ANTÔNIA DE MENDONÇA UCHOA, VIÚVA DE BARTOLOMEU PERES DE GUSMÃO, FILHA DE FRANCISCO DE FARIA UCHOA E ANA DE LIRA PESSOA. 3. ANTÔNIO VAZ CARRASCO (SOBRINHO) C. C. MARGARIDA DE SOUSA, FILHA DE SEBASTIÃO LEITÃO DE VASCONCELOS E DE D. INÊS DE SOUSA.
04. O GOIANENSE JOSÉ DE XEREZ DA FURNA UCHOA, TEVE COMO AVÓS PATERNOS, BARTOLOMEU RODRIGUES XEREZ, DE ORIGEM ESPANHOLA E EUGÊNIA VAZ DA SILVA E PELO LADO MATERNO, O JÁ MENCIONADO CASAL FRANCISCO VAZ CARRASCO E ANTÔNIA DE MENDONÇA UCHOA, SENDO PORTANTO, SOBRINHO NETO DE SEU SOGRO, O CAPITÃO MANOEL VAZ CARRASCO E SILVA QUE, ESPALHOU NA RIBEIRA DO ACARAÚ, SOBRETUDO NA HERÁLDICA CIDADE DE SOBRAL, O SANGUE DOS HOLANDAS, COMO PATENTEADO NAS ALUDIDAS OBRAS DOS ILUSTRES SOBRALENSES GENERAL JARBAS CAVALCNTE DE ARAGÃO E CÔNEGO FRANCISCO SADOC DE ARAÚJO, OS QUAIS NO PARTICULAR, OBTIVERAM TAIS INFORMES JUNTO À MENCIONADA “NOBILIARQUIA PERNAMBUCANA” DE ANTÔNIO VITORIANO BORGES DA FONSECA, ÀS PÁGINAS 307 E SEGUINTES DO PRIMEIRO VOLUME.
05. CREIO SER DE BOM ALVITRE TRANSCREVER A OPINIÃO DO PADRE SADOC RELATIVAMENTE A FRANCISCO VAZ CARRASCO SENIOR, PAI DOS IRMÃOS MANOEL E FRANCISCO VAZ CARRASCO: “MAL SABIA ELE QUE SE CASANDO, POUCO DEPOIS, COM BRITES DE VASONCELOS, TRINETA DO NOBRE HOLANDÊS ARNAUD DE HOLANDA, SOBRINHO DO PAPA ADRIANO VI, HAVERIA DE DEIXAR ENORME DESCENDÊNCIA, PARTE DA QUAL, ATRAVÉS DO SEU PRIMOGÊNITO, MANUEL VAZ CARRASCO E SILVA (PAI DAS SETE IRMÃS), CONSTITUIRIA A ORIGEM E A GLÓRIA DE GRANDE PORÇÃO DO POVO SOBRALENSE. FRANCISCO VAZ CARRASCO, O NOVO CAPITÃO DE ORDENANÇAS, ERA NOBRE PELO SANGUE, COMO ADMIRÁVEL PELA FÉ. PROVA DISTO É O FATO DE SE TER ORDENADO SACERDOTE, POR LIVRE E ESPONTÂNEA VONTADE, LOGO APÓS O FALECIMENTO DA MULHER. BOA LINHAGEM E TETSTEMUNHO VIVO DA FÉ CRISTÃ FOI A HERANÇA QUE DEIXOU AOS SEUS. LIGADO AO PAPADO PELO SANGUE E PELA FÉ, TRANSMITIU FÉ CRISTÃ E SANGUE NOBRE ATÉ À RIBEIRA DO ACARAÚ PARA CONSTITUIR AQUI, COM ESTAS DUAS ENERGIAS, UMA HUMANA E OUTRA DIVINA, O DINAMISMO IRREVERSÍVEL DA CIVILIZAÇÃO SOBRALENSE.”
06. 0 CAPITÃO-MOR JOSÉ DE XEREZ DA FURNA UCHOA EMIGROU DE PERNAMBUCO PARA A RIBEIRA DO ACARAÚ, ACOMPANHADO DE SUA GENITORA, D. INÊS DE VASCONCELOS UCHOA, JÁ VIÚVA E DE MAIS TRÊS IRMÃOS, A SABER: LUÍS DE SOUSA XEREZ, CASADO COM ANA LINS DE ALBUQUERQUE; ROSAURA DO O MENDONÇA, TERCEIRA ESPOSA DE GONÇALO FERREIRA DA PONTE E ANA DA CONCEIÇÃO UCHOA QUE SE CASOU COM MANOEL GONÇALVES TORRES. DE INÍCIO RESIDIU NO BAIXO ACARAÚ, NA FAZENDA LAGOA SECA, TENDO DEPOIS SE MUDADO PARA A VILA DE SOBRAL, ONDE TEVE GRANDE INFLUÊNCIA SOCIAL E POLÍTICA. CONFORME O PADRE SADOC EM SUA CRONOLOGIA SOBRALENSE, JOSÉ DE XEREZ DA FURNA UCHOA E SEU IRMÃO LUÍS DE SOUSA XEREZ, DEIXARAM ILUSTRE DESCENDÊNCIA NA RIBEIRA DO ACARAÚ, O ÚLTIMO POR INTERMÉDIO DA FILHA MARIA JOAQUINA DA CONCEIÇÃO UCHOA, QUE SE CASOU COM MANOEL FRANCISCO DE VASCONCELOS, FILHO DE MATEUS MENDES DE VASCONCELOS E MARIA FERREIRA PINTO.
07. COMO VISTO ACIMA, O CASAL JOSÉ DE XEREZ DA FURNA UCHOA E ROSA DE SÁ E OLIVEIRA, TEVE SETE FILHOS: 1 - PADRE MIGUEL LOPES MADEIRA UCHOA, NASCIDO A 02.04.1762; 2 - ANA AMÉRICA UCHOA, BATIZADA A 20 DE SETEMBRO DE 1749, QUE SE CASOU COM O VÍÚVO MANOEL JOSÉ DO MONTE, FILHO DE GONÇALO FERREIRA DA PONTE E MARIA DA CONCEIÇÃO DO MONTE SILVA, A 30 DE NOVEMBRO DE 1769; 3 - FRANCISCA XAVIER DE MENDONÇA UCHOA QUE SE CASOU COM O CAPITÃO ANTÔNIO MANOEL DA CONCEIÇÃO DO MONTE, FILHO DO 1º CASAMENTO DE MANOEL JOSÉ DO MONTE E LUZIA DA COSTA MACIEL, A 21.09.1778; 4 - MARIANA DE LIRA PESSOA QUE SE CASOU C. O CAPITÃO ANTÔNIO ÁLVARES DE HOLANDA, FILHO DE DOMINGOS ALVES RIBEIRO E ANA DE SÁ CAVALCANTE, TAMBÉM A 21.09.1778, IGUALMENTE DESCENDENTE DE ARNAUD DE HOLANDA; 5 - MARIA MANUELA, NASCIDA A 6 DE DEZEMBRO DE 1768, C. C. O SARGENTO-MOR FRANCISCO ANTÔNIO LINHARES, FILHO DE ANTÔNIO ÁLVARES LINHARES, NATURAL DO RIO GRANDE DO NORTE E DE D. INÊS MADEIRA DE VASCONCELOS, FILHA DE MANOEL VAZ CARRASCO E MARIA MADALENA DE SÁ E OLIVEIRA, SENDO, PORTANTO, PRIMA LEGÍTIMA DO MARIDO, A 22 DE MAIO DE 1787, NA MATRIZ DE NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO NA VILA DE SOBRAL; 6 - MARIA JOSÉ MENDONÇA UCHOA, PRIMEIRA MULHER DE JOAQUIM JOSÉ MADEIRA DE MATOS, FILHO DE MANOEL MADEIRA DE MATOS E FRANCISCA DE ALBUQUERQUE MELO, A 8 DE FEVEREIRO DE 1781, TENDO FALECIDO AOS 36 ANOS NO DIA 3 DEZEMBRO DE 1786; 7 - JOSÉ DE LIRA PESSOA, NASCIO A 4 DE SETEMBRO DE 1766, CASANDO-SE DUAS VEZES, A PRIMEIRA COM INÁCIA CAVALCANTE DE ALBUQUERQUE, FILHA DO CAPITÃO-MOR BENTO PEREIRA VIANA E BERNARDA CAVALCANTI DE ALBUQUERQUE, A SEGUNDA COM MARIA PEREIRA VIANA, IRMÃ UNILATERAL DE SUA FALECIDA MULHER, A 26 DE AGOSTO DE 1828.
08. O CASAMENTO DE D. ANA AMÉRICA UCHOA, COM O CAPITÃO-MOR MANOEL JOSÉ DO MONTE, FOI ASSIM REGISTRADO PELO CELEBRANTE, PÁROCO DA MATRIZ DE NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO DA VILA DE SOBRAL: - “Aos trinta de novembro de mil setecentos e sessenta e nove, pela manhã, na Capela de Santana, filial desta Matriz, feitas as denunciações na forma do Sagrado Concílio Tridentino na dita igreja, onde os nubentes são moradores e a nubente natural, justificando o não rapto como consta do mandato que tudo fica em meu poder, em presença de mim Cura João Ribeiro Pessoa e das testemunhas Capitão Custódio da Costa Araújo, casado, Capitão Cláudio de Sá Amaral e Francisco de Faria Almeida, casados, e mais pessoas conhecidas e moradores nesta Freguesia, se casaram em face da Igreja, solenemente por palavras, o Capitão Manoel José do Monte, natural de Boa Vista, Pernambuco, filho do Cel. Gonçalo Ferreira da Ponte, natural do Recife, e de sua mulher Maria da Conceição do Monte, da Ilha da Madeira, viúvo que ficou de Da. Luiza da Costa Maciel, com D. Ana América Uchoa, filha do Capitão-mor José de Xerez da Furna Uchoa e de D. Rosa de Sá e Oliveira, natural de Goiana, e logo lhes dei as bênçãos nupciais na forma dos ritos da Santa Igreja, para constar fiz este termo e assinei. Padre João Ribeiro Pessoa, cura desta Matriz”. (Liv. Cas. 1769-82, fl. 18 v.).
09. Deste solene matrimônio, nasceram os quatro filhos seguintes: 1. VICÊNCIA FERREIRA DO MONTE, nascida a 17 de março de 1772, que se casou com o Licenciado José Gomes Coelho, filho de Pedro Gomes Coelho e Tereza Fernandes de Jesus, na Fazenda Jaibaras, a 25 de janeiro de 1801. 2. MARIA BERNARDINA DO MONTE, casada com o Capitão Felipe da Ribeiro da Silva, filho de Félix Ribeiro da Silva e de D. Maria Álvares Pereira, a 24 de novembro de 1794, na Capela de Santana. A sogra da nubente foi casada com Domingos Ferreira Gomes, sendo os pais de Ana Joaquina de Jesus Ferreira Gomes que se casou com Antônio Mendes de Vasconcelos, estes, bisavós do Cel. Antônio Enéas Pereira Mendes. 3. FRANCISCA DAS CHAGAS, nascida a 28 de dezembro de 1773, C. C. José Mariano de Albuquerque Cavalcante18 que foi Governador do Ceará, filho do Capitão Antônio Coelho de Albuquerque e sua 2ª mulher, Maria da Conceição do Bonfim19, a 11 de fevereiro de 1789, no Sítio Frecheiras, sobre a Serra da Meruoca. 4. JOSÉ FERREIRA DA COSTA, nascido a 8 de setembro de 1775, reconstrutor da Capela de Santana do Acaraú, casado com D. Maria Quitéria de Jesus, filha do Capitão Francisco Ferreira da Ponte Neto e Maria do Carmo Fonteles, a 26 de julho de 1797, na Matriz de Sobral, erigida a Catedral desde 1916.
10. O Cônego Francisco Sadoc de Araújo, em sua memorável Cronologia Sobralense, assim relata o enlace matrimonial do casal supra: 26 de julho de 1797 (4ª-feira). “Casamento do Major José Ferreira da Costa, filho do Capitão-mor Manoel José do Monte e sua Segunda mulher Ana América Uchoa, com Maria Quitéria de Jesus, filha de Francisco Ferreira da Ponte (neto) e Maria do Carmo do Espírito-Santo, realizado na Matriz de Sobral em presença do vigário Padre Joaquim da Costa Medeiros.” Do casal em referência nasceram 10 (dez) filhos, cumprindo destacar os de n.º 7 e 8, respectivamente: MARIA EULÁLIA FERREIRA DA COSTA, C. C. FLRÊNCIO FERREIRA DA PONTE, filho de Francisco Ferreira da Ponte Neto e Maria do Carmo de Jesus, a 15 de junho de 1827, na Matriz e TEODORA FERREIRA DA COSTA, casada com ANTÔNIO MENDES PEREREIRA DE VASCONCELOS, filho de Joaquim Pereira Dutra e Angélica Maria de Jesus (Ferreira Gomes e Mendes de Vasconcelos), a 16 de janeiro de 1843. Casou-se Antônio Mendes Pedreira de Vasconcelos a segunda vez com MARIA ROSALINA (MONTE,FERREIRA DA COSTA E FERREIRA DA PONTE), sobrinha da finada, filha de Florêncio Ferreira da Ponte e Maria Eulália Ferreira da Costa, que são os avós maternos do homenageado, o Coronel da Guarda Nacional Antônio Enéas Pereira Mendes. Teodora Ferreira da Costa e sua sobrinha MARIA ROSALINA (FERREIRA DA COSTA, MONTE E FERREIRA DA PONTE), esta filha de Florêncio Ferreira da Ponte e MARIA EULÁLIA FERREIRA DA COSTA, respectivamente, neta e bisneta do Capitão-mor Manoel José do Monte e de sua 2ª. Mulher, D. Ana América Uchoa, foram as duas únicas esposas de ANTÔNIO MENDES PEREIRA DE VASCONCELOS, filho de JOAQUIM PEREIRA DUTRA E ANGÉLICA MARIA DE JESUS (FERREIRA GOMES E MENDES DE VASCONCELOS, enlaces matrimoniais realizados respectivamente a 16 de janeiro de 1843 e 25 de novembro de 1850.20 DOS FILHOS DO SEGUNDO MATRIMÔNIO DE MARIA ROSALINA COM ANTÔNIO MENDES PEREIRA DE VASCONCELOS, CUMPRE DESTACAR O CEL. ANTÔNIO ENÉAS PEREIRA MENDES, NASCIDO EM SANTANA DO ACARAÚ, ENTÃO DISTRITO DE SOBRAL, A 17 DE AGOSTO DE 1856, QUE SE CASOU COM D. REGINA SABOIA XIMENES DE ARAGÃO, FILHA DO MAJOR MANOEL CORNÉLIO XIMENES DE ARAGÃO E DE D. FRANCISCA CÂNDIDA DE SABOIA, TAMBÉM ERRONEAMENTE REFERIDA NA CRONOLOGIA SOBRALENSE, COMO FRANCISCA CAROLINA, A 19 DE OUTUBRO (QUINTA-FEIRA) DE 1882, NASCENDO DESTE MATRIMÔNIO, 14 (QUATORZE) FILHOS, SENDO MENCIONADOS APENAS 11 (ONZE) NA “CRONOLOGIA SOBRALENSE”, JUSTAMENTE OS QUE CONSTITUIRAM FAMÍLIA, A SABER: 1. Alarico de Aragão Mendes casado com sua prima legítima, Arminda Furtado de Aragão Mendes, filha de Artur Sabóia Ximenes de Aragão e Luísa Furtado Ximenes de Aragão. Houve descendência.21 2. Antônio Enéas Pereira Mendes Filho, c. c. Francisca Gilda Rodrigues Frota, filha de Estanislau Lúcio Carneiro da Frota e Ana Joaquina Rodrigues da Frota a 3 de julho de 1909, de cujo consórcio nasceram: 2.1 – Ana Joaquina Frota Mendes, c. c. Francisco Orlando Bastos. Não houve descendência. 2.2 - Maria Frota Mendes (Mariazinha), casou-se duas vezes, a primeira com José Felipe e a Segunda no Rio de Janeiro, com o francês, naturalizado brasileiro, especialista em prótese dentária, de nome Cave, não tendo havido sucessão deste casamento. Do primeiro matrimônio, nasceram, dois filhos, 2.1.1 – Felipe Humberto Mendes e 2.1.2 Madalena Noélia, ambos com sucessão. 2.3. José Enéas Frota Mendes, batizado a 19.06.1918, em Santa Quitéria, residente em Niterói, Rio de Janeiro, c. c. Lysette Bastos, nascendo deste Casamento Rosinéia Frota Mendes22, com sucessão. 2.4 – Estanislau Frota Mendes (segundo), casado em Mossoró, RN, com uma irmã, de D. Odete Nogueira Mendes, esposa de seu tio Humberto de Aragão Mendes, com sucessão. 2.5 – Antônio Enéas Frota Mendes, casado com sucessão. Ao que se sabe, foi Tabelião em Porto Velho – RO. Dando uma busca via Internet, encontrei uma menção honrosa ao seu nome, relativamente à criação da Loja Maçônica “Estrela Renascente” n.º 2: “Conforme nos relatou o Ir. Adelino todos os obreiros já mencionados foram bravos lutadores mas vale destacar a atuação deverasmente ativa do Ir. Antônio Enéas Frota Mendes tornando-se o mais importante elo de ligação para todas as estratégias que o caso requeria e um verdadeiro baluarte para o funcionamento imediato da Loja.” 2.6 – José Walter Frota Mendes c. c. Amaurídice Medeiros Silva, natural de Juazeiro do Norte, de cujo consórcio realizado no Rio de Janeiro, nasceram: 2.6.1 – Marcos André Mendes e 2.6.2 – Teresa Cristina Mendes. 2.7. Maria Teresinha de Jesus Frota Mendes, nascida em Sobral, onde foi batizada a 25 de agosto de 1920. Casou-se com Wilson Garcia Amora, de cujo matrimônio nasceram: 2.7.1 – Wilma Mendes Amora; 2.7.2 - Júlia Maria Mendes Amora e 2.7.3 – Vanessa Mendes Amora, todos com sucessão. 2.8 - Maud Frota Mendes, c. c. Nilo Piaccesi, no Rio de Janeiro, nascendo desse matrimônio os seguintes filhos: 2.8.1 - Hélio Clayton Piaccesi; 2.8.2 – Marcílio Telmo Piaccesi; 2.8.3 – Marco Aurélio Piaccesi e 2.8.4 – Gilda Piaccesi. 2.9. José Maria Frota Mendes, Cel. da Polícia Militar do Ceará e ex-presidente do Tiradentes Futebol Clube, c. c. a paulista Rovena, de origem germânica, tendo havido sucessão. 3. Manoel Cornélio de Aragão Mendes, c. c. Joaquina Leite Mendes, filha de João Leite e Maria Cristina Veras Leite. O casal foi morar na cidade de Mossoró-RN, onde faleceu. Houve sucessão (Mariza Leite Mendes), residente em Natal-RN. 4. Amaru de Aragão Mendes, casado com Maria Rios Mendes. O casal viveu em Sobral, culminando por residir na cidade de Mossoró, no Rio Grande do Norte, onde faleceu. Houve sucessão (Raimundo, José e Carlos Alberto Rios Mendes, este último Advogado*). 5. Humberto de Aragão Mendes nasceu em Sobral a 05.05.1899, passando a residir na cidade de Mossoró a partir de 1922, onde foi abastado comerciante, tornando-se concessionário da Ford e mais tarde da Chevrolet, ficando a 1ª, anos depois, em poder do filho Wilson Mendes, através da empresa Mendes e Cia. Casou-se com Odete Nogueira (Mendes), filha de João Nogueira e Fausta Nogueira, em Mossoró, cujo consórcio perdurou por 46 anos, findando com sua morte, ocorrida em Fortaleza, a 21 de março de 1971, Do enlace, houve os seguintes filhos: 5.1. – Eider Nogueira Mendes, nascido a 24.08.1925. Cel do Exercito, ex-Comandante da Polícia Militar do Rio Grande do Norte e ex-Chefe da 2ª Seção do Estado Maior da 10ª Região Militar, casado com Ruth da Nóbrega Mendes, nascida a 14.02.1928, advindo deste casamento, os filhos: 5.1.1 - Humberto de Aragão Mendes Neto (13.09.1950), casado com Regina Caele Rodrigues Mendes23, em Fortaleza, em dezembro de 1975, nascendo deste matrimônio (Karine Rodrigues Mendes, n. 25.10.1976, Eider Nogueira Mendes Neto, n. a 09.09.1979 e Karoline Rodrigues Mendes n. a 03.02.1982; 5.1.2. - Juçara da Nóbrega Mendes (n. 27.11.1952), c.c Robson Santana Pacheco, de cujo enlace nasceram: (Alessandra, Fábio e Robson André Mendes Pacheco, nascidos, respectivamente, a 20.06.1976, 30.04.1980 e 28.10.1983. De Alessandra, nasceram Júlia e Marcele Mendes Soares: 5.1.3. - Jurema da Nóbrega Mendes (n. 11.06.1956) que se casou com Gilson Figueiredo Cantídio (este nascido a 22.09.1955), cujo casal gerou (Daniel e Celine Mendes Cantídio, a 15.10.1982 e 22.05.1985, respectivamente. 5.1.4. Ney da Nóbrega Mendes ( n. 06.01.1958), c.c. Senira Marques Mendes, os quais geraram: Renato, Marcelo e André Marques Mendes, nascidos, respectivamente, a 14.10.1985, 25.05.1987 e 28.03.1989. 5.2. Nilson Nogueira Mendes, nascido a 23.01.1927, casado com Maria do Perpétuo Socorro Mendes (18.01.1924), em Mossoró, de cuja união nasceram: 5.2.1 - José Ricardo Mendes (n.25.01.1954), c. c. Leila Costa Mendes, n. 21.04.1957, gerando este casal (Patrícia, Karolina e Nilson Costa Mendes, nascidos, respectivamente, a 19.10.1976, 21.04.1979 e 01.04.1981; 5.2.2. – George Nilson Mendes, n. 15.08.1955, o qual teve os filhos Fábio (06.05.1983) e Larissa (06.06.1985) Trindade Mendes; 5.2.3 – Maria Helena Mendes, nascida a 17.09.1956, solteira, sem sucessão; 5.2.4. – Ismael Ciro Mendes n. a 23.10.1960, pai de Tatiana Vidal Mendes (20.12.1982) e de Nilson Nogueira Mendes Neto (31.10.1988). Tatiana gerou Bruna Mendes F. Braga. 5.3 – Neide Nogueira Mendes do Monte, natural de Mossoró, onde veio ao mundo a 07.02.1928, casou-se nesta cidade com o seu primo legítimo Francisco Nogueira do Monte, Arquiteto, de cujo consórcio, nasceram: 5.3.1. - Naide Mendes do Monte (n. 23.08.1950), Auxiliar de ultra-som, mãe de (Maurílio Gonçalves dos Santos Neto, Bel. em Informática, Alexandre, formado em Administração e Rogério Monte dos Santos, Engenheiro Mecânico. Maurílio gerou Jéssica e Kaike. 5.3.2. - Regina Mendes do Monte (n. 23.10.1952), Administradora, casada com Amaro Duarte, sem sucessão. 5.3.4. - Jânio Mendes do Monte, bancário, pai de Adriano, Haroldo e Janaína Costa do Monte, nascidos a 23.01.1978, 15.04.1980 e 29.01.1982, respectivamente. Janaína gerou Maria Eduarda do Monte. 5.3.4. - Maria de Lourdes Mendes do Monte Oliveira, Geógrafa (n. 08.10.1956), c. c. João Antônio Oliveira, pais de Karolina e João Etel do Monte Oliveira. João Etel é pai de João Victor do Monte Oliveira. 5.3.5 - Nilde Mendes do Monte, n. a 18.10.1957, c. c. Mário Nogueira da Costa, nascendo desta união: Rodrigo, Robson e Luana do Monte Costa; 5.3.6. - Júlia Mendes do Monte, Bela. em História e Ac. De Direito, n. a 02.02.1959, mãe de Sarah Monte Torres, nascida a 02.07.1992 e 5.3.7. - Nogueira Mendes do Monte, n. a 22.06.1965, Graduado em Gestão de Marketing, casado com Madalena Veras do Monte, de cujo consórcio, nasceu a 14.02.1990, Ikaro Veras do Monte. Anos depois da morte do marido, Neide passou a residir em Fortaleza. 5.4 - Wilson Nogueira Mendes, casado com Maria do Socorro Melo Mendes, tendo nascido deste enlace: 5.4.1.- Aspásia Melo Mendes, n. a 13.01.1955, c. c. Paulo César Ramos Coelho (n.09.06.1958), pais de Keiko Melo Mendes Coelho e Pávla Melo Mendes Coelho, nascidos, respectivamente, a 01.05.1985 e 20.04.1987. 5.4.2. - Yáskara Melo Mendes, nascida a 09.03.1957, casada com Nilson Gurgel Fernandes, pais de Daniel e Tammy Melo Mendes Gurgel Fernandes, nascidos a 04.03.1983 e 16.10.1985, respectivamente. 5.4.3. - Antônio Enéas Melo Mendes, n. a 19.05.1958, solteiro sem sucessão. 5.4.4. - Taciana Melo Mendes, natural de Mossoró, onde nasceu a 15.09.1960. Casou-se com Gutenberg Power, de cuja união, nasceram: Tábata Melo Mendes Burlamaque Rosado (23.07.1985), Isabela Melo Mendes Power e Gutenberg Power Filho. 5.4.5. – Wilson Nogueira Mendes filho, nascido a 10.09.1961, casado com Ana Sílvia de Oliveira Mendes, n. a 13.06.1966, pais de Wilson Nogueira Mendes Neto (23.07.1988) e André de Oliveira Mendes (08.10.1994). 5.4.6. – Fídias Melo Mendes (n. 29.08.1962), solteiro, sem sucessão. 5.4.7. - Odete Melo Mendes Lopes, n. a 19.02.1964, c. c. Marcos Fernandes Lopes, pais de Marina e Mônica Mendes Lopes, nascidas 16.04.1963 e 02.08.1985, respectivamente. 5.4.8. - Yasnáia Melo Mendes, c. c. Antônio Augusto Caldas Rodrigues, pais de Bruna Mendes Rodrigues (04.05.1988). 5.4.9. - Soraya Melo Mendes (13.04.1970), casada com Paulo Henrique Fernandes Melo, pais de Monique Mendes Melo (24.11.1990) e Somaya Melo Mendes, casada com Fulano de Tal***. Wilson seguiu a profissão paterna, encontrando-se atualmente aposentado em Mossoró. 5.5. Aída Nogueira Mendes Rolim ( n. 07.09.1939), casou-se em Mossoró, com Joaquim Holanda Rolim (n. 03.10.1935), onde é residente. Deste casamento, nasceram: 5.5.1. - Wagner Mendes Rolim (27.11.1960), c. c. Maria Betânia Duarte Rolim, pais de Daniel e Raquel Duarte Rolim 5.5.2. - João de Souza Rolim Neto (07.02.1962), casado com Maria Lúcia de Lima Rolim (18.04.1963), sem sucessão. 5.5.3. - Franklin Mendes Rolim (04.04.1963) c. c. Rúbia Regina Melo Rolim (08.04.1965), pais de Franklin Mendes Rolim Filho (26.10.1990), Mayra Melo Rolim (21.10.1991) e Thaís Melo Rolim (17.06.1994). 5.5.4. - Sabrina Mendes Rolim (27.04.1978), casada com Jardel Rubem Carneiro (04.06.1973), pais de Tainá Rolim Carneiro (08.04.2005). Humberto de Aragão Mendes faleceu em Fortaleza, no Hospital Militar a 21 de março de 1971, aos 71 anos de idade, sendo sepultado em Mossoró. Sua esposa residia em Mossoró, tendo o autor participado da festa de seus cem anos de existência, o que fez em companhia dos irmãos Antônio Enéas Mendes Bezerra e Wilma Bezerra Luz, a qual se fez acompanhar do filho Walmir Bezerra Luz, fato ocorrido a 25 de agosto de 2003.24 Até esta data, 17.08.2006, a descendência do ilustre casal (Humberto e Odete) compõe-se de: 05, filhos, 29 netos, 50 bisnetos e 07 tataranetos. 6. Manoel Bias de Aragão Mendes, c. c. Valda Cavalcante Mendes, filha de Manuel Pacífico Cavalcante e Luísa de Albuquerque Limaverde Cavalcante, a 21 de março de 1925. Houve sucessão, a saber: 6.1. Olga Maria Cavalcante Mendes, viúva do Dr.José Arset Leão de Moura, médico cardiologista, de cujo enlace, nasceram: 6.1.1. José Wilson Mendes Leão, Advogado, c.c. Dinair Castro Mendes Leão, médica, filha de Cláudio de Holanda Castro e de Maria Rosair de Araújo Castro, nascendo deste consórcio: (Janaína Castro Mendes Leão, Belª em Direito; Ariane Castro Mendes Leão, MS em Biologia Molecular e Celular e Igor Mendes Leão, Ac. De Medicina, casado com Julie Messias e Silva, pais de Isis Messias e Silva Mendes. 6.1.2. Carlos Ernani Mendes Leão, Técnico em Segurança do Trabalho, solteiro, sem sucessão. 6.1.3. Maria do Socorro Mendes Joannis Tsakiridis, c.c. Nikolas Joannis Tsakiridis (empresário grego), filho de Joannis Tsakiridis Efthímia Papadopolus Tsakiridis, nascendo do referido casamento, os seguintes filhos: Paula Efthímia Mendes Tsakiridis, Joannis Mendes Tsakiridis e Alessandro Nikolas Mendes Tsakiridis. 6.1.4. Regina Ângela Mendes Salazar (Belª em Relações Públicas), casada a 1ª vez com Sidnei Salazar, filho de Mário Salazar e Thereza Lanzelotti Salazar, nascendo deste enlace: Rodrigo Mendes Salazar e Marcela Mendes Salazar, MS em Biologia Molecular e Celular. Do 2º casamento com Magno Rodrigues de Araújo, nasceu Georgios Alexander Mendes Araújo. 6.1.5. Tereza das Graças Mendes Leão, Belª em Relações Públicas, c.c Ramires Alves Pereira, Policial Civil, filho de Deolindo Alves Pereira e Iolanda Leite Pereira, tendo nascido do enlace matrimonial em referência, os irmãos Yago e Yuri Mendes Leão Leite Pereira. 6.1.6. Lana Mara Mendes Leão, (Belª em Relações Públicas), c.c. Ricardo Barros de Mendonça, filho de Marcelo Pereira de Mendonça e Terezinha de Barros Ferreira, nascendo deste casamento, os dois filhos seguintes: João Pedro e Isadora Mendes Leão Mendonça. 6.1.7. Raimundo Bias Mendes Leão, graduado em Física, com Mestrado nessa área e Especialização em Educação Matemática. Casou-se com Iolanda Machado Mendes Leão, graduada em Letras, com Especialização em Língua Portuguesa e Literatura, filha de Agenor Vieira Machado e Isaltina de Oliveira Machado. Do aludido matrimônio, nasceram: Arthur Machado Mendes Leão, Ac. de Engenharia Elétrica e Victor Machado Mendes Leão, Ac. de Medicina. 6.2. Francisco de Assis Cavalcante Mendes, casou-se duas vezes, a 1ª com Ilka Camargo de Andrade Mendes, filha de João Evangelista de Andrade e Vicentina Camargo de Andrade, nascendo deste enlace, uma única filha, 6.2.1 Regina Helena de Andrade Mendes, poetisa e escritora. Solteira, sem sucessão. Do 2º casamento com Leila Guimarães Mendes, filha de Bivar de Barrêdo Guimarães e Maria José Serejo Guimarães, nascendo deste matrimônio cinco filhos, a saber: 6.2.2. Leisis Guimarães Mendes, casada com o médico coreano Jong Suk Yum, filho de Dong Soo Yum e Joeong Ja Kim, de cujo enlace nasceu Newman Liel Mendes Yum. 6.2.3. Liana Guimarães Mendes, casada com Manoel Régis Limaverde Leal, filho de José Leal Limaverde e Ana Nayde Carrara Limaverde Leal, sem sucessão. 6.2.4. Lanusa Guimarães Mendes, Atriz e Artista Plástica, solteira e sem sucessão. 6.2.5. Luçon Guimarães Mendes, graduado em Engenharia e empresário. Do 1º casamento com Patrícia Sangnetti Soares Mendes, filha de Bolívar Soares e Marisa Sangnetti Soares, nasceram duas filhas: Camilla e Marcella Sangnetti Soares Mendes. Do 2º enlace com Débora Silene Pereira Rangel Mendes, filha de Jurandir de Oliveira Rangel e Maria de Lourdes Pereira Rangel, nasceu André Mateus Rangel Mendes. 6.2.6. Loelcio Guimarães Mendes, solteiro, sem descendência. 6.3. Valbia Cavalcante Mendes, casada com Herotides França Pereira e Regina Isidoro França, de cujo casamento nasceram: 6.3.1. Jacqueline Mendes França, casada com João Rodrigues Júnior, filho de João Rodrigues e Zalfa Porto Rodrigues, nascendo deste consórcio os três filhos seguintes: João Paulo, Pedro Henrique e Maria Eduarda Mendes Rodrigues. 6.3.2. José Izidoro Pereira Neto, solteiro, sem sucessão. 6.4. Leda Cavalcante Mendes, c.c José Fernandes Vidal, Mestre em Economia, além de pianista, compositor e poeta, filho de Raimundo nonato Alfredo Fernandes e Alzenita Fernandes Vidal. Deste casamento, nasceram: 6.4.1. Marcelo Mendes Fernandes, Analista de Sistemas, casado com Aída Setton, filha de Mounir Naim Setton e Terezinha Setton, de cujo enlace, nasceram: Débora e Danilo Setton Fernandes. 6.4.2. Mônica Mendes Fernandes, Psicóloga, solteira e sem sucessão. 6.4.3. Marcos Mendes Fernandes Perito em Trânsito, solteiro, sem sucessão. 6.4.4. Miriam Mendes Fernandes Barbato, gerente de produtos, casada com Eugênio Barbato Neto, filho de Lorenzo Barbato e Maria Adorno Barbato, cujo casal gerou Maria Eugênia Fernandes Barbato. 6.4.5. Max Mendes Fernandes, empresário, casado com Maria Iracema Rodrigues Ferreira, filha de José Rodrigues Ferreira e Maria Lúcia Rodrigues Ferreira, nascendo deste consórcio, Emanuelle Rodrigues Mendes Fernandes. 6.5. Francisco Cavalcante Mendes, empresário, casado com Maria Lúcia Lira Mendes, filha de José Braga de Lira25 e Maria Hilda Lira. Do casamento em alusão, nasceram: 6.5.1. Luciano José Lira Mendes, graduado em Medicina, com especialização em ortopedia, casado com Veruska Barros Lima, nutricionista, filha de Jorge dos Anjos Lima Filho e Adalvanira Barros Lima, nascendo deste matrimônio, as filhas: Rayane e Renale Barros Lima Lira Mendes. 6.5.2. Sandra Maria Lira Mendes, a exemplo do irmão, graduada em Medicina, com especialização em anestesia, casada com Rodrigo Henrique de Carvalho, Fisioterapeuta, filho de Roberto Pinto de Carvalho e Lourdes Henrique de Carvalho. Deste consórcio nasceu Mariane Lira Mendes de Carvalho.***. 7. Cesalpina de Aragão Mendes Parente, nascida em Sobral a 13 de maio de 1887, c. c. Diogo Gomes Parente (Jr), nascido a 22.09.1880, em Sobral, filho de Diogo Gomes Parente e Filadélfia Franca Parente, a 22 de julho de 1904, neto de Vicente Gomes Parente e Maria Teresa Bernarda do Monte26 (Monte Ribeiro da Silva) e bisneto do Capitão-mor de Sobral Inácio Gomes Parente27. Diogo Gomes Parente (Jr), falecido a 26.08.1915 é tio legítimo de D. Maria de Xerez Monte, esposa do Deputado Francisco de Almeida Monte, líder de grande expressão na cidade de Sobral, pai de D. Raimunda Olga Monte Barroso, esposa do Governador e Ministro José Parsifal Barroso. D. Cesalpina faleceu em Sobral a 11.08.1971. Houve sucessão, a saber: Maria Dalva Mendes Parente; Filadélfia Mendes Parente (Parentinha); Regina Mendes Parente; Antonio Enéas Mendes Parente; Raimunda Mendes Parente; Zeneida Mendes Parente; Maria da Conceição Mendes Parente. 7.1. Maria Dalva Mendes Parente nasceu a 19.11.1905 em Sobral e faleceu em Fortaleza no dia 19.12.1980. Casou-se com Elpídio Celestino Rodrigues, nascido a 11.10.1898 em São Benedito, vindo a falecer na Capital deste Estado a 19.12.1957, sendo filho de Manuel Celestino Rodrigues e Maria Ribeiro Rodrigues. O Casal em apreço teve os seguintes Filhos: 7.1.1. Francisco Hamilton Parente Rodrigues. Nasceu a 24/04/1924 e faleceu a 31/08/1969. Casou com Vitória Jereissati Rodrigues, de cujo casamento nasceram: 7.1.1.1 Haroldo Jereissati Rodrigues e 7.1.1.2 Lucia Maria Jereissati Rodrigues. 7.1.2. Teresinha Parente Rodrigues. Nasceu 07/06/1926, c/c com Kerginaldo Cândido Sousa28, nascido a 27/06/1918 e falecido a 28/07/2004. Do consórcio houve os seguintes filhos: 7.1.2.1 Newton Rodrigues Sousa, nascido no dia 19/11/1948, vindo a casar-se a 11/02/1976 em Fortaleza, com Luiza Brasileiro de Alcântara, filha de Clodoaldo Alcântara29 e Ivete Alcântara. Tiveram os seguintes filhos: Lia Alcântara Rodrigues nascida em 04/10/1977; Sara Alcântara Rodrigues que nasceu em 09/10/1983; Débora Alcântara Rodrigues n. em 04/12/1986. 7.1.2.2. Sergio Rodrigues Sousa. Nasceu a 31/03/1950 c.c Ciana Teles de Castro a 29/09/1974 filha de José Fernandes Ribeiro e Ana Guilhermina Teles de Castro. Tiveram os seguintes filhos: Siwlan de Castro Rodrigues n. em 03/03/1975; Camila de Castro Rodrigues que n. em 14/12/1977; Carolina de Castro Rodrigues nasceu em 11/01/1980; Pedro de Castro Rodrigues nascido a 26/12/1984. Carolina casou com Anderson Carlos Pereira, nascendo deste enlace Ana Carolina Rodrigues Pereira. Camila casou com Luis Aurélio de Oliveira Menezes no dia 15 de julho de 2004. 7.1.2.3. Maria das Graças Rodrigues Sousa. Nasceu em 16/03/1952 e se casou a 05/12/1974 com Manuel Alberto Carneiro, filho de Oséas Carneiro e Alice Dias Carneiro. Tiveram os seguintes filhos: 7.1.2.3.1. David Rodrigues Carneiro n. em 23/04/1976. 7.1.2.3.2. Daniel Rodrigues Carneiro nascido em 23/06/1978. 7.1.2.3.3. Levi Rodrigues Carneiro n. em 18/08/1981. 7.1.2.3.4. Luana Rodrigues Carneiro n. em 11/04/1990. David se casou com Alice Pontes a 02/10/1998, nascendo deste enlace, João Victor Rodrigues Pontes e* Rodrigues Pontes, a 27/03/1999. 7.1.2.4. Fátima Rodrigues Sousa, nasceu a 24.05.1953, sendo mãe de Bianca Rodrigues de Sousa, nascida a 20.03.1991. 7.1.2.5. Kerginaldo Cândido Sousa Junior, nasceu a 14.09.1954, casando-se com Isabel Sancho Soares, filho de José Soares e Teresinha Soares, em 23.05.1978. Deste matrimônio, nasceram: Kenia Soares Sousa nascida a 08/10/1978; Hamilton Soares Sousa n. em 26/09/1981; Natalia Soares Sousa que n. a 29/11/1986. Kenia casou no dia 29/05/2004, com Hildeberto Mendonça Silva, filho de Maria Teresinha Menezes Mendonça e Hildeberto Mendonça Silva. 7.1.2.6. – Maria Dalva Rodrigues Sousa e 7.1.2.7. – Elpídio Celestino Rodrigues Neto, solteiros, sem sucessão. 7.1.3. - *** Maria Ruth Parente Rodrigues, nascida a tanto de tanto. Professora de piano do Conservatório Alberto Nepomuceno da Universidade Federal do Ceará. Faleceu em Fortaleza a tanto de tanto, sem sucessão. 7.2. Filadélfia Mendes Parente, conhecida na intimidade por Parentinha, nascida a 10.05.1907 c. c. Eduardo de Almeida Sanford, a 31.07.1925, filho de John Rorshore Sanford e Minerva de Almeida Sanford30, deste enlace, nasceram: 7.2.1. Susana Sanford Rangel, nascida a 23.08.1930, c.c. Carlos Alberto Rangel, filho de Raimundo Osvaldo Rangel Parente e Rosalina Cavalcante Parente31, de cujo consórcio nasceu Vera Lúcia Sanford Rangel Xerez, casada com o Médico Tadeu Dias Xerez. 32 Do casal por último citado, nasceram: Carla Sanford Rangel Xerez, Tadeu Dias Xerez Filho e Alex Sanford Rangel Xerez. 7.2.2. Marjorie Parente Sanford, nascida a 30.07.1934, c.c o Dr. Wilmar Moreira, filho de Francisco Moreira Cavalcante e Luzia de Aragão Moreira, nascendo deste casal os seguintes filhos: Márcia Sanford Moreira, Denise Sanford Moreira e Francisco Eduardo Sanford Moreira. 7.2.3. Diogo Parente Sanford, nasceu a 22.07.1937 e faleceu em Sobral, sua terra natal, a 30.11.1985, c.c. Fátima Cordeiro, nascendo deste enlace, Eduardo Cordeiro Sanford. 7.2.5. Maria Amélia Sanford Guimarães (n. a 11.02.1941), c.c. Afrânio Ximenes Guimarães, nascendo deste enlace: 7.2.5.1. Verônica Sanford Guimarães a qual nasceu a 17 Nov 1958, casando-se cm Ricardo Caminha de Oliveira, a 29.04.1982, justamente na data em que o nubente completava 24 anos. 7.2.5.1.1. Juliana Sanford Caminha Oliveira, nascida a 1º de março de 1984. 7.2.5.2. - Silvana Sanford Guimarães. Nasceu a 20.07.1960, c.c. Wilson da Silva Vicentino, a 09.01.1988, o qual nasceu a 28.11.1954. 7.2.5.2.1. - Caio Sanford Guimarães Vicentino, nascido a 21.10.1988. 7.2.5.3. Mônica Sanford Guimarães (n. 11.02.1962), c.c. Paschoal de Castro Alves Neto, a 02.12.1982, nascido a (27.11.1959). 7.2.5.3.1. Paschoal de Castro Alves bn. (n. 05.06.1983). 7.2.5.3.2. Giovana Sanford Guimarães de Castro Alves (n.22.10.1985). 7.2.5.4. Luiz Eduardo Sanford Guimarães – nasceu a 22.05.1963. Casou-se com Eveline Carvalho Mercado. 7.2.5.4.1. Alessandra Mercado Guimarães (n. 11.02.1983). 7.2.5.4.2. Carina Aury Mercado Guimarães (n. 18.03.1984). 7.2.5.4.3. Tessica Mercado Guimarães (n. 27.10.1988). 7.2.5.5. Marjorie Sanford Guimarães (n. 03.06.1969). 7.2.5.6. Afrânio Ximenes Guimarães Junior (n. 08.01.1975). Maria Amélia e Afrânio, descendem dos irmãos Manoel Cornélio Ximenes de Aragão e Roberto Francisco Ximenes de Aragão, este casado com duas netas de Tomás da Silva Porto e Nicácia Álvares Pereira, ancestrais do Cel. Antônio Enéas Pereira Mendes, esta última, irmã de Maria Álvares Pereira, mãe de D. Ana Joaquina de Jesus Ferreira Gomes, 1ª mulher de Antônio Mendes de Vasconcelos, sendo, portanto, bisavós do referido homenageado, que nesta data, a 17.08.2006, completaria 150 (cento e cinqüenta) anos de idade, donde, repita-se, a magnitude da consangüinidade das famílias sobralenses. 7.3. - Regina Mendes Parente Brito c/c Félix Brito, de cujo consórcio houve um único filho, Félix Parente Brito, conhecido no seio da família como Edson, casado em Sobral, com Fulana de Tal, nascendo desta união, os seguintes filhos: 7.4. - Antônio Enéas Mendes Parente, c. c. Palmira Frota, os quais geraram Maria do Socorro Frota Parente, Cesalpina, Diogo, Fátima e outros. 7.5. - Zeneida Mendes Parente Alves, c. c. o jornalista maranhense Otelino Nova Alves, nascendo deste matrimônio; Jéferson Diogo Parente Alves, Francisco de Assis Parente Alves, Maria Imaculada Parente Alves e Raimundo Nonato Parente Alves, jornalista, conhecido no Maranhão como Otelino Filho, todos casados, com sucessão. 7.6. Maria da Conceição Mendes Parente, nascida em 1930, Casou-se em Sobral com o comerciante Lopinho, que mais tarde foi Secretário da Câmara Municipal de Sobral, os quais geraram Arnaldo e Soraia Parente Lopes, residentes em Sobral, com sucessão. 8. Maria de Aragão Mendes (Marieta), c. c. Victor de Paula Pessoa, filho Thomás Barbosa de Paula Pessoa e Maria Pia Duarte, a 12 de setembro de 1908. O casal viveu em Sobral, na cidade de Mossoró e, finalmente, no Rio de Janeiro. Houve sucessão. 9. Francisca de Aragão Mendes Frota (Fransquinha), c. c. Francisco Potiguara da Frota, filho de Manoel Artur da Frota e de d. Raimunda Artemísia Rodrigues Lima, a 10 de setembro de 1918. O nubente é irmão de D. José Tupinambá da Frota, Bispo Conde de Sobral e fundador da Diocese. O casal supra teve três filhos biológicos e um adotado, a saber: 9.1 - Manoel Artur Mendes Frota, nascido 29 de dezembro de 1931, c. c. Vera Maria Gomes de Araújo, na Catedral, a 10 de dezembro de 1960. Houve sucessão. 9.2 - Tereza Maria Mendes Frota, nascida a 20 de agosto de 1934, em Sobral. Socióloga, com pós-graduação na França e nos Estados Unidos, casou-se a 1ª vez com José Felizardo Ferreira Gomes, médico, filho do Comendador da Santa Sé, José Modesto Ferreira Gomes e Maria Dolores Mendes Ferreira Gomes, a 8 de dezembro de 1952, na Capela do Seminário de Sobral, sendo celebrante, D. José Tupinambá da Frota, de cujo consórcio houve os quatro filhos seguintes: 9.2.1 - Verônica Maria Ferreira Gomes, casada com o italiano Santi cianci a tanto de tanto. 9.2.2 – Francisco Potiguara Frota Ferreira Gomes, Engenheiro Civil pela UFC, c. c. Inês Dias Patriolino, em Fortaleza. Houve sucessão. 9.2.3 – José Dumas Frota Ferreira Gomes (09.04.1956), Médico pela UFC, c. c. Jaqueline Pereira Ferreira Gomes (29.09.1962), Advogada, filha de Massilon Pereira e Maria Nazira Mendonça Pereira, pais de Dumas e Priscila Pereira Ferreira Gomes, nascidos a 22.05.1884 e 03.05.1989, respectivamente. 9.2.4 – José Alexinaldo Frota Ferreira Gomes, Engenheiro Mecânico (05.04.1957). Da união com Francisca Marly Lopes da Silva (21.04.1969), nasceram: José Alexinaldo Frota Ferreira Gomes Filho (01/07/1991), Anderson Lopes Ferreira Gomes (03/02/1993) e Viviane Lopes Ferreira Gomes (18/02/2000). Após vários anos da morte do marido, casa-se pela 2ª vez com o Franco-canadense André Haguette, Sociólogo e Professor da UFC, com o qual teve dois filhos: 9.2.5 - Erik Frota Haguette, Médico pela Faculdade de Medicina da UFC, c. c. Olga Melissa Prado Haguette, 29.01.1993 (Davi Prado Haguette, n. a 29.03.1994 e Érika Prado Haguette, n. a 27.10.1995). Casou-se a 19.08.2006 com Renata*** 9.2.6. - Luciana Frota Haguette, casada com o médico Ricardo Leite Vieira Costa, (André Haguette Neto, Felipe Haguette Vieira Costa e Lucas Haguette Vieira Costa) Houve Sucessão de todos os filhos do casal. 9.3. Raimunda Mendes Frota (Raimundinha), nascida a 5 de julho de 1936. C. com Luciano Vidal Alves, filho de Bento Alves de Sousa e de D. Lourdinha Vidal Alves33, na Catedral de Sobral, em 1957. Do consórcio houve os Filhos Maruza, Moara, José Tupinambá, Paulo Roberto e Luciano Vidal Alves filho tendo havido sucessão de todos, exceto do segundo e último filhos. 9.4 - Fernando Potiguara da Frota, médico, falecido no Rio de Janeiro a tanto de tanto. 10. Beatriz Mendes Caldas, casada com o telegrafista Isaías Caldas, filho de José N. Caldas e Ângela Caldas. Do consórcio nasceram: José Mendes Caldas, Antônio Enéas Mendes Caldas, Rui Mendes Caldas, Ione, Isábia, Biaísa, Regina, Isatriz e Calbea Mendes Caldas. Houve sucessão por parte de Rui, Enéas, José e Fulana,*** com certeza. 11. REGINA DE ARAGÃO MENDES BEZERRA, nascida a 10 de agosto de 1905, Chácara o Estreito, nas proximidades de Sobral. Casou-se a 19.02.1923, com João Bezerra de Menezes, Vereador e Presidente da Câmara Municipal de Campo Grande, hoje Guaraciaba do Norte, filho de Francisco Bezerra de Menezes e de D.Eugênia Martins Bezerra de Menezes.34 Dos 13 (treze) filhos nascidos vivos, já que houve quatro abortos, todos homens, vieram ao mundo apenas duas mulheres, Wilma Mendes Bezerra e Regina Maria M Bezerra, conforme se verá a seguir:
01. Gerardo Mendes Bezerra. Nasceu em Sobral a 21 de dezembro de 1923. Comerciante, tendo concluído o Curso de Humanidades, o que lhe valeu anos mais tarde, a nomeação para o cargo de Adjunto de Promotor em Guaraciaba, onde também foi Professor de História no Ginásio D. Pedro I, por quase duas décadas. A bem da verdade, por ter concluído a 5ª série, já se achava apto a fazer os preparatórios para ingressar na Faculdade de Direito, quando recebeu convite de seu tio José Bezerra de Menezes para, em sociedade, abrirem uma casa comercial em Campo Grande, o que efetivamente se deu, cuja firma muito prosperou, a ponto de representar o Banco do Brasil naquele Município Ibiapabano. Casou-se a 25 de dezembro de 1950, com a Senhorita Terezinha de Jesus Rodrigues, filha de Francisco Rodrigues dos Santos35 e de D. Adélia Rodrigues, de cujo consórcio nasceram os seguintes filhos: 1.1 – João Bezerra de Menezes Neto, em 3 de novembro de 1951, na cidade de Sobral. Psicólogo, formado na Capital da República. É suplente de Vereador em Guaraciaba do Norte, onde exerce pela 2ª vez, o cargo de Secretário de Educação. Foi casado com Fabiana Gomes Madeira, Farmacêutica, nascendo desse enlace: 1.1.1 – Bruno Madeira Bezerra de Menezes (18.01.1990) e 1.1.2 - Isabela Madeira Bezerra de Menezes (19.11.1992), adolescentes, estudantes, ambos naturais de São Benedito. 1.2. – Francisco Marcelo Rodrigues Bezerra, nascido em Cariré em outubro de 1952. Bacharelou-se em Economia no Distrito Federal onde reside. Foi casado com Elizabete Alves Bezerra, natural de Minas Gerais, de cuja união nasceram: 1. 2.1 - Luíza Alves Bezerra (07.01.1983) e 1.2.2 - Mariana Alves Bezerra; a 1ª, Acadêmica de Direito, e a última, pré-universitária de Administração, ambas naturais de Brasília. 1.3. - Gerardo Mendes Bezerra Filho, nascido em Guaraciaba do Norte. Concluiu o Curso Científico em Fortaleza, retornando à terra natal, onde abraçou a atividade comercial. Casou-se com Maria da Graça Farias Melo, irmã do falecido Deputado José Maria Melo, três vezes Prefeito de Guaraciaba do Norte. Deste casamento houve três filhos: 1.3.1 - Germana Melo Farias Bezerra de Menezes, nascida em Fortaleza. Iniciou o Curso de Direito na UNIFOR, transferindo-se mais tarde para a Faculdade de Direito da Universidade Estadual Vale do Acaraú. Casou-se com Francisco de Assis Teixeira Lopes Filho, comerciante, filho do ex-Prefeito de G. do Norte. Deste matrimônio nasceu: 1.3.1.1. – Giovana Melo Bezerra Teixeira. 1.3. 2. – José Wellington Farias Melo Bezerra de Menezes, Acadêmico de Medicina da Universidade Estadual Vale do Acaraú. É Vereador de Guaraciaba do Norte, de cuja cidade é natural - 1. 3. 3. – Gerardo Mendes Bezerra Neto, Acadêmico de Administração e Comércio Exterior, nascido em Guaraciaba. 1.4. - Antônio Enéas Rodrigues Bezerra de Menezes, natural de Guaraciaba do Norte. Cursou o Primário e o Ginásio no Colégio D. Pedro I, na terra natal, tendo concluído o Científico em Fortaleza no Colégio São José. É formado em Medicina pela Universidade Federal do Ceará. Trabalhou nos Hospitais dos Municípios de Aracoiaba, Coreaú, Moraújo, Cariré e Guaraciaba do Norte. É perito do Instituto Nacional da Seguridade Social, exercendo esse mister nos Municípios de Guaraciaba e São Benedito, e Auditor-Médico junto às Prefeituras de Cariré e Santa Quitéria, dentre outras. Foi casado com a Dr.ª Rita Emília de Carvalho Rodrigues, Magistrada, nascendo deste casamento a menina Luíza Helena de Carvalho Rodrigues Bezerra de Menezes (23.06.1999). 1.5. – Luiz Alberto Rodrigues Bezerra de Menezes, natural de Guaraciaba (25.08). Concluiu o Curso de Humanidades e o Científico, passando a dedicar-se ao comércio. Foi Vereador da Câmara Municipal de Guaraciaba do Norte. Casou-se com Teresinha de Jesus Martins Bezerra de Menezes, nascida na cidade de Ipu, de cuja união, nasceram: 1.5.1. - Monique Martins Bezerra de Menezes, Acadêmica de Farmácia e 1.5.2. - Antônio Martins Jorge Neto, estudante do ensino médio, a exemplo da irmã, natural de Fortaleza. 1.6. - Regina Adélia Rodrigues Bezerra de Menezes Barbosa – nascida em Guaraciaba. É Farmacêutica e Bioquímica pela Universidade Federal do Ceará. É casada com o comerciante Hermano José Pereira Barbosa, nascendo deste enlace: - 1.6.1. - Matheus Bezerra de Menezes Barbosa, natural de Guaraciaba (31.05.1993), estudante. 1. 7. Francisco José Rodrigues Bezerra de Menezes, nascido na cidade do Ipu, a 1º.10.1959. Bacharelou-se em Direito em 1985 pela UFC, em cuja unidade universitária pós-graduou-se em Processo Civil. É advogado militante, tendo sido antes servidor concursado da Delegacia Federal de Agricultura. Foi Vereador e Presidente da Câmara Municipal de Guaraciaba do Norte, tendo sido mais tarde eleito Vice-Prefeito do referido Município, em ambas as oportunidades, pela legenda do Partido Democrático Trabalhista, de cujo Diretório foi Presidente. Casou-se com a Bacharela em Contabilidade Valéria Gomes Rocha Bezerra de Menezes, de cujo casamento nasceram: 1.7.1 - Milena Maria Gomes Rocha Bezerra de Menezes (20.06.1994) e 1.7.2. – Pedro José Rocha Bezerra de Menezes (17.09.1997), ambos estudantes do ensino fundamental. 1.8 – Joana D’Arc Bezerra de Menezes Azevedo, do lar, nascida a 25.08, casada com o advogado José Sílvio França Azevedo, a 18.09.1983, de cujo consórcio houve dois filhos, a saber: 1.8.1 - Gerardo Bezerra de Menezes Azevedo (22 de agosto 1984), Acadêmico de Direito e 1.8.2. - Isadora Bezerra de Menezes Azevedo (05.02.1986), Acadêmica de Direito da Faculdade Christus, ambos naturais de Fortaleza. 1.9. - Maria do Socorro Rodrigues Bezerra de Menezes, graduada em odontologia pela Universidade Federal do Ceará. É casada com José Menezes de Lima Júnior, nascendo deste casamento: 1.9.1. - Marília Bezerra de Menezes Lima (13.03.1993) e 1.9.2. - Mirela Bezerra de Menezes Lima (03.12.1997), estudantes, naturais de Morro do Chapéu-BA. 1.10. – Vitória Régia Rodrigues Bezerra de Menezes, formada em Odontologia pela UFC. Casou-se com Jairo Nogueira Fernandes Júnior, economista e acadêmico de Direito, sobrinho do Deputado Aquiles Peres Mota, ex-presidente da Assembléia Legislativa, nascendo desta união: 1.10.1 - Anna Tereza Bezerra de Menezes Fernandes, estudante do ensino fundamental, natural de Fortaleza.
02. FRANCISCO MENDES BEZERRA (BEZERRINHA). Nasceu em Sobral, a 3 de maio de 1925, na herdade o Estreito, de propriedade do avô materno, com quem residiu boa parte de sua infância. Abandonou o Curso Ginasial para se dedicar ao comércio, iniciando-se nessa profissão na loja da família em Campo Grande, de onde saiu para o Rio de Janeiro, então Capital da República, retornando anos depois a fim de se estabelecer já em Guaraciaba do Norte. Casou-se a 1ª vez, em 1953, com sua parenta Maria Martins Bezerra, de cuja união nasceram os seguintes filhos: 2.1 – Lúcia Maria Martins Bezerra de Menezes Carvalho, Professora aposentada, casada com o comerciante Antônio Gomes de Carvalho, nascendo deste enlace: 2.1.1. – Karine Maria Bezerra Carvalho, natural de São Benedito, graduada em Fisioterapia pela UNIFOR . 2.1.2. – Lucas Bezerra Carvalho, estudante do ensino médio. 2.2. - Regina Célia Martins Bezerra de Menezes, secretária, casada com Ailton Garcia Bogalio, residentes em São Paulo, nascendo da referida união, uma filha: 2.2.1. Carolina Bezerra de Menezes Bogalio, estudante do ensino fundamental. 2.3.– Sérgio Luiz Martins Bezerra de Menezes, Bacharel em Direito pela UNIFOR e advogado militante. Foi casado com Ana Mary Rebouças, tendo nascido deste consórcio duas filhas: 2.3.1. - Hanna Maria Rebouças Bezerra de Menezes e 2.3.2 - Amanda Rebouças Bezerra de Menezes, naturais de Fortaleza, estudantes. Do 2º casamento com Fabiana de Almeida Mendonça Bezerra de Menezes, até agora não houve sucessão. 2.4. - Francisco Mendes Bezerra Filho, Engenheiro Agrônomo pela UFC e comerciante em Guaraciaba do Norte, solteiro, com sucessão: 2.4.1.- Drícia Rafaelle Freitas Bezerra, nascida em Fortaleza a 18.03.2000. 2.5. – Liana Maria Martins Bezerra de Menezes, casada com Roberto Carlos Dias, nascendo deste casamento o filho: 2.5.1. – Iago Bezerra de Menezes Dias, estudante. Com a morte de sua 1ª mulher, casa-se com a bancária Francisca Edna Aragão Xerez, natural do Ipu, de cujo matrimônio, nasceu Francisco Alisson Xerez Bezerra, solteiro, que cursa na Universidade de Fortaleza - UNIFOR, o último semestre de Direito, com estágio no TJCE.
03. ANTÔNIO ENÉAS MENDES BEZERRA nascido em Sobral a 25 de agosto de 1927. Engenheiro Agrônomo pela Universidade Rural do Rio de Janeiro (1951). Professor Titular do Instituto de Química da Universidade Federal do Ceará, do qual foi Diretor por nomeação do Presidente da República. É Mestre e PHD pela Universidade de Birmingham da Inglaterra, tendo antes participado com louvor do Curso da CEPAL, ao tempo em que era Ministro do Desenvolvimento Econômico, o Prof. Celso Furtado. É o único sobralense da Academia de Ciências do Estado do Ceará. É Servidor aposentado da Delegacia Federal de Agricultura. Casou-se a 16 de junho de 1965 com a Srta. Ila Nunes de Matos, de cuja união nasceram: 3.1. - Andréa Mendes Bezerra Delfino, Magistrada, casada, com três filhos, a saber: 3.1.1. Talita Mendes Bezerra Ximenes (10.03.1996); 3.1.2 - Fernando Antônio Mendes Bezerra Ximenes (04.09.1999). Do casamento com o empresário Raimundo Delfino Filho, Diretor Presidente da Santana Têxtil, nasceu a menina 3.1.3 - Larissa Mendes Bezerra Delfino a (04.04.2002). 3.2. – André Luiz de Matos Mendes Bezerra nascido em 4 de setembro de 1968. Médico pela Faculdade de Medicina da UFC, com especialização em Oftalmologia, com clínica em Fortaleza e em Cajazeiras, na Paraíba. Casou-se com Rafaela de Arruda Cavalcante, filha de Francisco de Assis Cavalcante Filho e de Edelvira de Arruda Coelho Cavalcante, de tradicionais famílias sobralenses. 3. 3. – Enéas Mendes Bezerra Júnior. B.el. em Direito pela UFC, ex-Diretor da Vara das Execuções Criminais da Comarca de Fortaleza, sendo atualmente, advogado junto ao Escritório da Santana Têxtil, onde lida com comércio exterior, solteiro. 3.4. – Aline de Matos Mendes Bezerra, solteira, Bacharela em Direito pela Universidade de Fortaleza - UNIFOR, com inscrição na OAB-CE, estando, presentemente, cursando na Escola Superior da Magistratura do Estado do Ceará, Especialização em Direito Público.
04. MAURÍCIO MENDES BEZERRA DE MENEZES. Nasceu em Sobral a 5 de setembro de 1929. Concluiu o Curso de Humanidades no Rio de Janeiro, abandonando os estudos para trabalhar. Foi por muitos anos Inspetor da Fábrica Nacional de Motores - FNM no Rio de Janeiro e Gerente da filial da Bento Alves S. A. em Teresina, no Estado do Piauí, hoje aposentado, tendo depois de fixar residência no Ceará, concluído o Curso Científico, mas lamentavelmente, não quis tentar o vestibular de Direito, em cujo certame teria logrado êxito, haja vista os seus vastos conhecimentos gerais. Casou-se duas vezes, a 1ª com Teresa Brandão Bezerra de Menezes, mineira, servidora graduada da Receita Federal no Rio de Janeiro, hoje aposentada, nascendo deste casamento, três filhos, a saber: 4. 1 - Fernando Antônio Brandão Bezerra de Menezes, Médico pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. De seu 1º casamento realizado no Rio de Janeiro, nasceu, 4.1.1. – Daniel Bezerra de Menezes. 4. 2 – Marta Cristina Brandão Bezerra de Menezes, carioca, nascida a 20.01.1961. É casada com o empresário Wady Mansur, de cujo enlace nasceram: 4.2.1 – Tamy Bezerra de Menezes Mansur, a 21.05.1985, no Rio de Janeiro, vestibulanda e 4.2.2. - Mauí Bezerra de Menezes Mansur, nascida a 02.08.1989, na antiga Capital da República, estudante. 4. 3 - Vanessa Brandão Bezerra de Menezes, nasceu a 30.09.1963 no Rio de Janeiro. Casou-se com o Cirurgião Plástico Arthur SilVa Neto, nascendo desta união: 4.3.1. – João Arthur Menezes Silva a 29.12.1990, no Rio de Janeiro, estudante; 4.3.2. – Yasmin Menezes Silva, carioca, no dia 21.01.1993, estudante e 4.3.3. – Gaia Menezes Silva a 16.12.1995, também no Rio de Janeiro, estudante. Do 2º Matrimônio com a piauiense Hilda Campelo Bezerra de Menezes, nasceram: 4.4. - Vitória Bezerra de Menezes, em Teresina a 07.05.1980, Acadêmica de Pedagogia da Universidade Estadual do Ceará e Bolsista do CNPQ, tendo estagiado antes no Tribunal de Contas do Estado do Ceará; 4.5 - Maura Bezerra de Menezes, piauiense de Teresina, a 15.08.1981, Acadêmica de Engenharia de Alimentos da UFC. Da união com Marco Aurélio Santana Silveira nasceu: 4.5.1 - Iarno Bezerra de Menezes Silveira, a 01.06.2002. 4.6 - Héria Bezerra de Menezes, nascida em julho de 2000, em Fortaleza.
05. JOÃO ALBERTO MENDES BEZERRA. Nasceu a 12 de junho de 1932, em Campo Grande, hoje Guaraciaba do Norte. Fez o primário na terra natal, o Ginásio, Científico e o Curso de Filosofia nos Seminários de Sobral e de Fortaleza. Bacharelou-se em Direito pela UFC (1960), tendo participado como orador do Centro Acadêmico Clóvis Beviláqua do Curso de Direito e em Letras, também pela UFC (1966). É pós-graduado pela Universidade de Roma (1967 a 1968). Exerceu o cargo de Chefe da Assessoria Jurídica de Juazeiro do Norte e posteriormente da Agência Fortaleza Centro, esta com jurisdição em todo o Estado, ambas do Banco do Nordeste do Brasil - BNB. Foi Professor fundador do Curso de Direito da URCA e leciona há mais de duas décadas na UNIFOR. Foi Conselheiro da OAB-CE, por dois mandatos sucessivos, tendo ocupado o cargo de 1º Secretário, durante as gestões do Professor Luiz Cruz de Vasconcelos. Casou-se em 1967, na Capela do Colégio Santana, em Sobral, com Vera Lúcia de Albuquerque Belchior Mendes Bezerra,36 de tradicional família coreauense, residente em Sobral. É Bacharela em Letras pela UECE, tendo sido quando solteira Professora dos Colégios Estadual, Santana e Patronato Maria Imaculada, todos da Princesa do Norte. Do referido enlace nasceu ilustrada família: 5.1. – Ricardo Belchior Mendes Bezerra, nascido em Fortaleza em 23.09.1969. B.el em Direito pela UFC, tendo sido Monitor de Instituições de Direito Civil. Abandonou a carreira acadêmica e a advocacia, para se dedicar à corretoria de Imóveis, sendo o proprietário da IMMOBILIS nesta Capital, ramo de negócio que exerce com proficiência e zelo há mais de 15 anos. É casado com a Odontóloga Luciana Moreira de Sousa Mendes Bezerra, formada pela UFC, que foi Tenente do quadro de Odontologia do Exército, nascendo deste consórcio os meninos 5. 1. 1. - Artur Moreira de Sousa Mendes Bezerra e 5. 1. 2 - Ana Maria Moreira de Sousa Mendes Bezerra. 5.2 - João Alberto Mendes Bezerra Júnior – nascido em Juazeiro do Norte a 27.07.1971. B.el. em Direito pela UFC, ex-servidor da Justiça Federal no Ceará; Analista Judiciário do Tribunal de Justiça do Estado. Trabalhou nas Comarcas de Pacoti e Maracanaú, em todas sob a judicatura do Dr. Manoel Clístenes de Façanha e Gonçalves, seu amigo de infância. Solteiro com sucessão (5. 2. 1 - Cecília Girão Mendes Bezerra) 5. 3. - Raquel Belchior Mendes Bezerra, nascida em Fortaleza a 06.11.1975, formada em Odontologia pela UFC (1997), com consultório nesta Capital, solteira. 5. 4. – Lia Belchior Mendes Bezerra, graduada em Medicina pela Universidade Federal do Ceará - UFC (2005, 1), solteira. 6. WALMICK MENDES BEZERRA, Médico Veterinário pela Universidade Rural do Rio de Janeiro (1958), antiga Escola Nacional de Veterinária. Nasceu em Campo Grande, atual Guaraciaba do Norte, a 29 de dezembro de 1933. Iniciou a sua carreira Pública no antigo Estado do Rio de Janeiro, como Extensionista da ACAR-RJ, de cuja repartição foi Chefe do setor de Pecuária Leiteira no município de Resende (1963) e também Chefe da Divisão de Zootecnia e de seu Departamento Técnico (1965); vindo mais tarde a ocupar a convite do presidente da Junta Governativa da entidade em referência, Dr. Ewvaldo Saramago Pinheiro, o cargo de Secretário Executivo da ACAR-RJ (1967 a 1975). Foi Presidente da EMATER-RJ no Governo Faria Lima e Subsecretário de Agricultura do Estado do Rio de Janeiro, no Governo do Dr. Moreira Franco, em cujo cargo se aposentou. No Governo de Leonel Brizola ocupou o cargo de Diretor Técnico da EMATER, da qual já fora Presidente. A convite do então Secretário de Agricultura do Rio de Janeiro, Dr. Alberto Werneck de Figueiredo, foi nomeado Superintendente Estadual da Defesa Sanitária, onde fez excelente trabalho no combate à febre aftosa, raiva bovina e brucelose, conforme se extrai de reportagem constante do Jornal Rural A Voz do Campo de maio a junho de 2005. É membro da Sociedade Nacional de Agricultura e da Academia Nacional de Agricultura37. É Casado com Dirce Fratucelli Mendes Bezerra, Advogada militante na cidade de Niterói, nascendo deste Consórcio: 6. 1. – Walmick Mendes Bezerra de Menezes, Médico pela Universidade Federal Fluminense, casado com a Drª Maria Auxiliadora Nogueira Paz Bezerra de Menezes, igualmente formada pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Niterói, de cujo enlace nasceu: 6. 1. 1 – Gabriel Nogueira Paz Bezerra de Menezes). 6. 2. - Wagner Mendes Bezerra de Menezes, B.el. em Direito e advogado militante em Niterói onde reside, tendo sido aprovado no concurso de Delegado Federal, aguardando a competente nomeação. 07. CARLOS HUMBERTO MENDES BEZERRA. Nasceu em Sobral a 14 de novembro de 1936. Cursou o primário em Campo Grande e o Ginásio em Sobral, em cuja cidade se distinguiu no meio estudantil, tendo, inclusive, sido eleito Presidente do Centro Estudantal Sobralense, órgão máximo de representação dos estudantes da Princesa do Norte. Após concluir o Curso Científico em Fortaleza, mudou-se para o Rio de Janeiro e, sucessivamente, para Minas Gerais e São Paulo. Nas Alterosas foi servidor da Companhia Elétrica de Furnas, bacharelando-se em São Paulo em Economia. Retornou ao Estado do Rio, onde passou a trabalhar na EMATER, em cuja empresa se aposentou no cargo privativo de economista, da qual foi Chefe no Município de Paraíba do Sul, onde até hoje reside. Casou-se na cidade de Franca com a Senhora Nazaré de Jesus Mendes Bezerra, com Licenciatura Plena em Ciências Físicas e Biológicas, nascendo deste consórcio, três lindas meninas, a saber: 7.1 – Karla Cristina Mendes Bezerra, formada em Direito no ano de 19996, pela Fundação Educacional D. Bezerra André Arco Verde na cidade de Valença –RJ. É casada com o empresário Albert Magalhães Pinheiro, de cujo enlace nasceram: 7.1.1. – Rafael Mendes Bezerra Pinheiro (04.04.1996) e 7.1.2. – Maria Eduarda Mendes Bezerra Pinheiro (28.04.2000). 7.2. - Kátia Regina Mendes Bezerra, graduada em Economia pela referida Fundação, no ano de 2002. Contraiu matrimônio com Denis Abreu de Oliveira, empresário, nascendo desta união: 7.2.1. – Nathalia Mendes Bezerra de Oliveira (26.11.1999) e 7.2.2 – Gabriel Mendes Bezerra de Oliveira (22.02.2000). 7.3 – Karen Mendes Bezerra, cursando na mencionada Fundação o 8º Semestre de Direito. 8. MAURO MENDES BEZERRA. Nasceu a 8 de novembro de 1937, em Sobral, justamente no prédio onde funcionou o Educandário São José, outrora residência do casal Francisco Portiguara da Frota e Francisca de Aragão Mendes da Frota, hoje pertencente à empresa Telemar. Cursou o primário no dito Educandário, à época dirigido pela Professora Honorina Passos, irmã do Monsenhor Olavo Passos, concluindo o Curso de Humanidades, no Ginásio Municipal Caiçara, atualmente Colégio Estadual D. José Tupinambá da Frota (1959). Foi pioneiro de Brasília, tendo trabalhado na Novacap, vindo a se tornar servidor do antigo IAPB, pouco tempo depois da inauguração de Brasília, onde conheceu a Srtª Ivonise Suzana Guimarães, natural de Maceió, com quem se casou e teve dois filhos: 8. 1 - João Lima Guimarães Neto nascido a 01.11.1963, natural de Maceió, Bel. em Ciências Contábeis (2002). É Servidor efetivo e comissionado do Instituto de Previdência do Estado e residente em Maceió. É casado com Marisa Moraes Costa Guimarães, nascendo deste enlace, o menino 8.1.1. - Mateus Moraes Costa Guimarães (03.07.1999) e 8.2. - Tânia Guimarães Bezerra, nascida em Fortaleza a 31.10.1965, também residente em Maceió, mãe de 8.2.1. - Daniela Alice Guimarães Bezerra (24.12.1988) e 8..2.2. - Ivone Guimarães Bezerra do Nascimento (08.04.1991), ambas naturais de Maceió. Mudando-se definitivamente para Fortaleza, já depois de desfeito o 1º consórcio, conclui nesta urbe o Curso de Contabilidade, continuando a trabalhar no Ministério da Previdência Social, onde alcançou a aposentadoria. Casou-se a 2ª vez com Maria Elenice Vieira Barbosa, servidora do Tribunal de Justiça, lotada no Fórum Clóvis Beviláqua, não tendo havido sucessão. Faleceu em Fortaleza aos 64 anos de idade vítima de pertinaz e sofrida doença, no dia 1º. 03.2002. 09. JOAQUIM SEVERIANO MENDES BEZERRA. Nasceu em Sobral a 20 de março de 1940. Concluiu o ginasial no Colégio Sobralense e o Científico no Colégio São José de Fortaleza. A convite do irmão Mauro, foi residir em Brasília, passando a trabalhar na Olivetti do Brasil, de cuja empresa se tornou o maior vendedor, o mesmo acontecendo em Fortaleza. Desligando-se da Olivetti, passa a dedicar-se ao ramo da construção civil, tempo em que instala a construtora JSMB, responsável pela edificação de dezenas de residências e de vários edifícios na Capital cearense. É bacharel em Economia pela Universidade de Fortaleza – UNIFOR. Foi casado com Ana Neusa de Melo Nobre, filha do ex-Prefeito de Guaraciaba do Norte, Vicente Nobre e irmã do Dr. Elisiário de Melo Nobre, Advogado e político militante em Guaraciaba do Norte, de cuja cidade foi Prefeito. Do referido casamento nasceram: 9. 1. - Leandro Melo Mendes Bezerra, representante comercial e acadêmico de Direito, casado com Silvia Helena Rodrigues Veras, com quem teve dois filhos: 9.1.1. - Leandro Melo Mendes Bezerra Filho, estudante do ensino fundamental, natural de Guaraciaba do Norte (15.02.1993); 9.1.2. - Pamella Rodrigues Melo Mendes Bezerra, estudante do ensino fundamental, natural de Fortaleza (04.05.2001). 9. 2. - Daniel Melo Mendes Bezerra. Bacharel em Direito pela UNIFOR, natural de Fortaleza. Foi aprovado no concurso público de Auditor Fiscal do INSS, tendo trabalhado em Belém e Sobral, encontrando-se presentemente em Fortaleza. 9. 3. – Priscila Melo Mendes Bezerra, falecida cerca de vinte dias depois do nascimento. Da 2ª união com Valni Fernandes Andrade, nasceram 4 meninos e uma menina, a saber: 9.4. - (28.06.1992) - Joaquim Severiano Mendes Bezerra Júnior; 9.5 - Carlos Eduardo de Andrade Mendes Bezerra (09.04.1994); 9.6 - Carolina de Andrade Mendes Bezerra (19.10.1996); 9.7. - Alexandre de Andrade Mendes Bezerra (30.01.199) e 9.8 - Henrique de Andrade Mendes Bezerra (21.03.2001), todos estudantes e naturais de Guaraciaba do Norte. Foi Professor do Colégio D. Pedro I de Guaraciaba do Norte, estando há vários anos aposentado. Atualmente dedica-se aos negócios agrícolas em sua Fazenda Deserto, nas proximidades de Guaraciaba do Norte, sendo ademais, o Presidente do Diretório Municipal do Partido Trabalhista Brasileiro – PTB, na aludida cidade, pelo qual foi candidato a Prefeito nas últimas eleições. 10. ADEMAR MENDES BEZERRA. Nasceu em Sobral a 23 de abril de 1943, na residência de seus tios Francisco Portiguara da Frota e Francisca de Aragão Mendes da Frota, à época situada na Praça da Independência 404, tendo por equívoco do Oficial do Registro Civil, cidadão Joaquim Catunda Neto, sido registrado como nascido em Campo Grande, outrora Vila Nova D’el Rei, hoje Guaraciaba do Norte, a 26 de abril do dito ano, erro igualmente verificado em relação a vários de seus irmãos - tendo, pois, o privilégio de ser possuidor de dois torrões natal, ambos deveras queridos, justamente as cidades-berço de seus pais: João Bezerra de Menezes e Regina de Aragão Mendes Bezerra. Foi batizado pelo Padre José Gerardo Ferreira Gomes, na antiga Igreja de São Francisco, estando o seu batistério arquivado na Secretaria da Catedral. Estudou no Educandário São José, a esse tempo dirigido por D. Dinorá Tomaz Ramos, esposa do Dr. João Ribeiro Ramos, pais do Monsenhor Manfredo Ramos, bem como no Externato Rosa Gatorno das Irmãs de Santana e na Escola particular da Professora Evani Rodrigues (Sherlock) que o preparou para o exame de admissão ao ginásio, exitosamente, exame esse realizado em 1956, na cidade de Sobral. Concluiu o Curso de Humanidades, no Ginásio Municipal Caiçara, que passou a denominar-se Ginásio Estadual D. José Tupinambá da Frota (1960), tendo feito o 2º ano ginasial no Ginásio São Luiz, em Pacoti, a essa época sob a supervisão dos Padres Salvatorianos, sendo Diretor o Padre Quiliano, notável sacerdote alemão que fixou residência na aprazível cidade de Pacoti. Cursou os dois primeiros anos do Curso Científico, no Colégio Sobralense, de cujo estabelecimento era Diretor o Monsenhor José Aloísio Pinto e Vice-Diretor o Monsenhor Gonçalo Eufrásio, figuras inesquecíveis da mocidade estudantil da heráldica cidade de Sobral, já falecidos. Concluiu o Científico no Liceu do Ceará em 1963. Em 1964 é aprovado no concurso público para Auxiliar Fazendário da Secretaria da Fazenda, tomando posse a 6 de janeiro de 1965, sendo Secretário o General Francisco de Assis Araújo Bezerra e Governador o Cel. Virgílio de Moraes Fernandes Távora, notável político cearense, neto do Professor Virgílio Augusto de Moraes, um dos fundadores da Faculdade Livre de Direito do Ceará, nascido em Sobral. Nesta cidade para onde foi transferido pouco tempo depois, concluiu o Curso de Contabilidade na Escola Técnica de Comércio D. José, em 1966, ingressando em seguida na Faculdade de Filosofia, onde foi aluno do Professor José Euclides Ferreira Gomes de Sociologia e Antropologia. Em 1967, já depois de ter sido Presidente da Câmara Júnior de Sobral, obtém remoção para Fortaleza, ingressando na Faculdade de Direito em 1968, concluindo o Bacharelado em 1972. Em 1974 se submete ao concurso de Juiz Substituto do Tribunal de Justiça, logrando aprovação, sendo nomeado titular da Comarca de Coreaú a 7 de agosto do dito ano. É Licenciado em História pela Faculdade de Filosofia D. José de Sobral, agregada à Universidade Federal do Ceará (1975). Casou-se a 18 de dezembro de 1975, na Igreja de São Vicente de Paulo38, com a sua colega de turma, Maria Angélica de Câmara Cardoso, sendo celebrantes: Monsenhor José Aloísio Pinto e Cônego José Inácio Mendes Parente, de cujo matrimônio nasceram os três filhos seguintes: 10.1. – Valéria Cardoso Mendes Bezerra, nascida a 13.02.1978, é Bacharela em Direito pela UNIFOR (2000.2). Estudou na Inglaterra no Colégio Bishop Challoner R. C. School – Birmingham, durante o ano de 1993, tendo concluído em Fortaleza, o 12º YAL, junto à Cultura Inglesa. Foi Oficial de Gabinete da Presidência do Tribunal de Justiça (1997 a 1999), bem como Diretora das Atividades Gerais da Presidência (1999 a 2001), nas Administrações dos Desembargadores José Maria de Melo e Águeda Passos Rodrigues Martins, respectivamente. De maio de 2002 a março de 2005, foi Diretora de Secretaria da 1ª Vara do Juizado da Infância e da Juventude da Comarca de Fortaleza, na Judicatura do Dr. Francisco Gurgel Holanda. Foi aprovada no teste de seleção para o Curso de Especialização da ESMEC. É casada com Rodrigo Fraiha, Advogado em Belo Horizonte, filho do Dr. Félix Fraiha, advogado militante em BH há mais 50 anos e de D. Anna Maria Fraiha, onde o casal passou a residir, tendo o enlace matrimonial se realizado a 03.02.2005, na Igreja de São Vicente de Paulo, sendo celebrante o Cônego Francisco Sadoc de Araújo, o maior linhagista sobralense.39 Deste enlace nasceu a 11 de agosto de 2006, Mariana Mendes Bezerra Fraiha, em Belo Horizonte. 10.2. - Ademar Mendes Bezerra Júnior, nascido a 24.05.1979, Bel. em Direito pela UNIFOR (2002), sendo a Dissertação pertinente à Discricionariedade do Ato Administrativo bastante elogiada pela Banca examinadora, presidida pelo Professor Zainito Holanda Braga. É advogado militante nesta Capital, sócio do escritório Mendes Bezerra e Valença, Advocacia e Consultoria. É membro do Conselho de Ética da OAB-CE. 10.3. – Flávia Regina Cardoso Mendes Bezerra, a exemplo dos irmãos, também natural de Fortaleza, onde veio ao mundo a 06.02.1982. É Belª em Direito pela UNIFOR (2005), com dissertação sobre “A Atuação do Advogado Geral da União no Controle Concentrado da Constitucionalidade”, foi elogiada pela Presidente da Banca, Prof. Mônica Melo. Em 1977 é promovido por merecimento para a Comarca de Missão Velha, na região caririense, sendo dias depois requisitado para assessorar o Presidente do egrégio Tribunal de Justiça, então dirigido pelo eminente Desembargador Antônio Banhos Neto. Retornando a Missão Velha, desenvolve o seu trabalho judicial e administrativo, obtendo referência elogiosa do então Conselho Superior da Justiça. Em 1977 concluiu o Curso de Especialização em Direito Público pela UFC. Foi titular das Comarcas de Coreaú (1974 a 1977), Missão Velha (1977 a 1978), (São Gonçalo do Amarante (1978 a 1979), Baturité (1979 a 1987). Nesta Capital respondeu pela 5ª Vara Criminal, bem como por ambas as Varas de Delitos de Uso e Tráfico de Substâncias Entorpecentes, sempre auxiliando na Vara das Execuções Criminais, da qual se tornou titular em 1991. Foi Juiz do Tribunal Regional Eleitoral por cerca de oito anos, quatro dos quais como Juiz Efetivo. No TRE foi Auxiliar da Corregedoria, Coordenador da Propaganda Eleitoral durante a Administração do Des. José Maria de Melo, tendo recebido deste Tribunal na gestão do Des. Francisco Haroldo Rodrigues de Albuquerque, uma placa em face dos relevantes serviços prestados à Justiça Eleitoral. É Professor Assistente de Processo Penal da Faculdade de Direito da UFC, onde ingressou por concurso público, logrando aprovação em 1º lugar, tendo entre os concorrentes o Advogado Cândido Bittencourt, o saudoso Desembargador Hugo Pereira e a Juíza de Direito Lira Ramos. Exerceu a Vice-Diretoria do Fórum Clóvis Beviláqua, por três vezes, nas Administrações dos preclaros Desembargadores José Ari Cisne, José Maria de Melo e Francisco da Rocha Victor. Integrou a Diretoria da Associação Cearense de Magistrados por várias vezes, da qual foi Presidente. Concluiu o Mestrado em Direito Público pela Faculdade de Direito da UFC, da qual é Professor desde 16 de setembro de 1986, tendo o Título de Especialista em Direito Público desde 1977, a par de ter participado dos Cursos de Direito Comparado realizado nas Universidades de Miami, Complutense de Madri e de Coimbra, respectivamente, nos anos de 1997 (janeiro e julho) e 1998. É Vice-presidente do Instituto dos Magistrados do Ceará. Foi Assessor da Presidência do TJCE e Corregedor Auxiliar da Corregedoria Geral da Justiça, nas Administrações do Desembargador José Maria de Melo. Foi nomeado pelo critério de merecimento, Desembargador do Tribunal de Justiça do Estado do Ceará, no dia 29 de maio de 2003, tomando posse em solenidade bastante concorrida a 12 de junho do mesmo ano, a qual contou com a presença de seu particular amigo, o Ministro Luís Carlos Fontes de Alencar, do Superior Tribunal de Justiça. É membro da 2ª Câmara Cível do TJ, Coordenador do Memorial do TJCE, tendo integrado a Comissão de Reforma do Código de Divisão e de Organização Judiciária. Integra na qualidade de suplente o Conselho da Magistratura. Com o falecimento do Desembargador Francisco Hugo Alencar Furtado, foi nomeado Diretor da Escola da Magistratura do Estado do Ceará – ESMEC, cujo mandato se expirará no dia 31 de janeiro de 2007.
01. WILMA MENDES BEZERRA LUZ. Nasceu em Sobral na chácara dos avós maternos a 30 de setembro. Fez o primário em Campo Grande, sob a orientação pedagógica de D. Emília Botelho Fernandes, na intimidade D. Milica, a mesma Professora de seu pai, João Bezerra de Menezes. Fez os Cursos de Humanidades e o Normal, no Colégio das Irmãs de Santana, na terra natal. Foi Professora da Rede de Ensino do Estado por muitos anos. Casou-se com o Dr. Washington Sales de Luz, Engenheiro Agrônomo do DNOCS e depois do DNOS, em 1959, de cuja união nasceu ilustrada família, a saber: Dr. Wladimir Bezerra Luz, natural de Fortaleza, Engenheiro Elétrico e Economista, respectivamente, pelas Universidades Federal e Estadual do Rio de Janeiro, com Mestrado em computação, no Japão, exercendo atualmente no SENAI, o cargo de Analista de Sistemas, casado com Eliane Coelho Luz, carioca, residentes em Brasília, sem sucessão. Walder Bezerra Luz, nascido em Sobral, Major do Exército e Bel. em Direito pela UFRJ, solteiro, sem sucessão. Walmir Bezerra Luz, nascido no Rio de Janeiro, ex-Oficial da Marinha Mercante, Bel em Direito pela UERJ. Foi Diretor de Secretaria da Vara das Execuções Criminais da Comarca de Fortaleza e da 26ª Vara Cível. É Oficial do Registro de Imóveis da Comarca de São Benedito, de 3ª entrância, tendo ocupado idêntica função na Comarca de Acopiara, ambas no Estado do Ceará. Solteiro. Wládia Bezerra Luz, carioca, solteira. Graduada em Engenharia Elétrica pela UERJ. O Dr. Washington Sales Luz faleceu no Rio de Janeiro em 1980, aos 55 anos, vítima de infarto no miocárdio, tendo exercido o cargo de Chefe dos Postos Agrícolas de Forquilha, Aires de Sousa (Jaibaras) e Cachoeiras, no Ceará; Condado e São Gonçalo na Paraíba, ao tempo em que trabalhava no DNOCS. Era especialista em irrigação, tendo trabalhado com Prof. Guimarães Duque. Gozava de excelente reputação profissional e social, em todas as Repartições Públicas em que serviu, cumprindo destacar entre os seus irmãos, os Doutores Boanerges Sales Luz, Professor Catedrático do LICEU do CEARÁ, já falecido; José Evandro Sales Luz, Magistrado prematuramente falecido e o Coronel Médico do Exército, Paulo Oriane Sales Luz, residente em Fortaleza. Era filho do Professor Emídio Moreira Luz e de D. Maria Luiza Sales Luz, de tradicionais famílias de Pacoti e Tamboril, sendo a mãe filha do Dr. Francisco de Sales Ribeiro Campos que foi Juiz de Direito de Tamboril, formado em Direito em 1880 na Academia do Norte do Império, já sediada no Recife.
02. REGINA MARIA MENDES BEZERRA MAIA. Natural de Sobral, aonde veio ao mundo a 29 de junho de 1941, sendo registrada por equívoco, como nascida em Campo Grande, hoje Guaraciaba do Norte. Fez o primário no Educandário São José e o Ginasial no dito Estabelecimento de Ensino, tendo concluído o normal no Colégio Santana. Foi Miss Sobral no ano de 1961, tendo participado antes do desfile da Bangu, daí se podendo aquilatar a sua formosura. Casou-se em 1967 em Sobral, com Caetano Martins Maia, comerciante e fazendeiro, de tradicionais famílias de Nova Russas, onde o casal foi residir anos depois. Do supracitado casamento nasceram quatro filhos: 2. 1. Karla Christina Mendes Bezerra Maia, natural de Sobral, Belª em Pedagogia pela Universidade Estadual Vale do Acaraú – UVA (2000). É Servidora concursada do Poder Judiciário, lotada no Juizado da Infância e da Juventude desta Capital, casada com Fernando Antonio Melo Fontenele, funcionário da Secretaria da Fazenda, de cujo consórcio, nasceu: 2.1.1 - Renata Bezerra Maia Fontenele (31.10.1997), em Crateús. 2.2. - Carlos Henrique Mendes Bezerra Maia, natural de Sobral (03.02.1970), Radialista. Da união com Maria Ivoneide Rodrigues Costa, nasceu: 2.1. - Breno Henrique da Costa Maia (29.06.1997) e 2.2. - Ravena da Costa Maia. 2.3. - Roberta Mendes Bezerra Maia, nascida em Nova Russas, onde reside, casada com Waldor César Gonçalves, comerciante, com três filhos: 2.3.1. - Filipe Maia Gonçalves; 2.3.2. - Rafaela Maia Gonçalves e 2.3.3. - Pedro Maia Gonçalves, este último, nascido em Fortaleza, todos estudantes. É graduada em Pedagogia pela Universidade Estadual Vale do Acaraú. 2.4. - Benedito Charles Maia Neto, natural de Sobral. Fez os cursos, fundamental e o ensino médio em Nova Russas, onde também concluiu Científico. Deixou os estudos para dedicar-se aos negócios agrícolas, em especial depois do falecimento do pai, ocorrido em outubro de 2003. Solteiro.
D. Regina de Aragão Mendes Bezerra teve papel preponderante na educação de sua família, composta de treze rebentos, sendo onze homens e duas mulheres - pois, se não fora a sua vontade férrea de mudar-se para um centro mais adiantado, como a terra que lhe serviu de berço, a heráldica cidade de Sobral, certamente a sua prole não teria alcançado o brilho que atualmente desfruta, haja vista o numero de filhos, netos e bisnetos formados ou acadêmicos, conforme demonstrado neste despretensioso trabalho, cuja finalidade é patentear o apreço que desfrutava no seio de sua família. D. Regina jamais evitou filhos, pois seguia à risca a orientação e os ensinamentos hauridos na Igreja Católica, tendo, pois, os filhos com que Deus a consagrou, como esposa e mãe virtuosa. Assistia enquanto gozava de sua saúde física e mental, diariamente à Santa Missa. Gostava muito de ler, especialmente os romances, dentre esses os do gênero policial: nos quais se deleitava com os personagens A. Lupin, Sherlock Holmes e Hercule Poirot, sem falar nas novelas, desde o tempo dos fascículos dos jornais e revistas, quanto do Rádio e da Televisão. Integrou a firma R. Bezerra e Cia., em Guaraciaba do Norte e mesmo em Sobral, confeccionava roupas femininas feitas de amostras de tecidos e mais tarde, tapetes ornamentais, sem desprezar a costura caseira. Elegante, fazia exercícios diários a fim de manter a forma física, nisto residindo a sua vaidade, já que para ela a aparência era fundamental – tanto que segundo a sua opinião, a mulher tinha a idade que aparentava. Discreta, nunca falava da vida alheia, não tendo durante a sua longa existência, se imiscuído com os problemas vivenciados por seus familiares, salvo para aconselhar, máxime no sentido da virtude da tolerância. Gozava da estima de todos que privaram de sua amizade, mais ainda por parte de seus sobrinhos, particularmente daqueles que tinha como se filhos seus fossem: Manoel Arthur, Teresa Maria e Raimundinha, filhos de Portiguara e Francisquinha, dos quais foi tutora. Apreciava muito jogar baralho, especialmente o Buraco, também chamado de Canastra ou Biriba, via de regra de graça. Faleceu da vida presente, (com quase 94 anos, porquanto nascida a 10.08.1905), na casa do autor destas linhas, onde passou a última década de sua profícua existência, no dia 30 de junho de 1999, justamente na data em que nascera o seu último filho, Rogério Mendes Bezerra, o qual partira ainda menino para a Corte Celeste em 1959, na condição de angelical criatura de Deus.
Regina de Aragão Mendes Bezerra, nascida em Sobral, a 10 de agosto de 1905. Casou-se com João Bezerra de Menezes, a 19 de fevereiro de 1923, na Igreja do Rosário em Sobral, tendo nascido desse matrimônio, os treze filhos seguintes: 11.1 – Gerardo Mendes Bezerra, nascido em Sobral a 21 de dezembro de 1923, c. c. Terezinha de Jesus Rodrigues Bezerra, a 25 de dezembro de 1959, em Guaraciaba do Norte, de cujo casamento nasceram os filhos a seguir enumerados: 11.1.1 – João Bezerra de Menezes Neto, nascido em Sobral a 3 de novembro de 1951. Bacharelou-se na Capital Federal em Psicologia, onde viveu por vários anos. Casou-se em Guaraciaba do Norte, com a farmacêutica Fabiana Gomes Madeira, filha de Abílio Madeira e Fulana de Tal, a tanto de tanto, nascendo da referida união dois filhos, a saber: 11.1.1.1 – Bruno Madeira Bezerra de Menezes e Fulana de tal. Bezerra Neto casou-se a 2ª vez com Fulana de Tal, nascendo do enlace, Arthur de Tal Bezerra de Menezes. *** acrescentar os dados do Centenário de D. Regina.
Ascendência do cel. da Guarda Nacional, Antônio Enéas Pereira Mendes, através do pernambucano Gonçalo Ferreira da Ponte, fundador desta família no município de Sobral e adjacências, bem como da Monte, por intermédio de sua segunda esposa, D. Maria da Conceição do Monte e Silva.
1. GONÇALO FERREIRA DA PONTE, NASCIDO NO RECIFE, NO ANO DE 1679, FILHO DE COSME DE FREITAS FERREIRA E DE SUA 2ª MULHER, JOANA DE BARROS COUTINHO, NETO PATERNO DE RODRIGO DA COSTA FERREIRA E MARUSA DE FREITAS, EMIGROU PARA A RIBEIRA DO ACARAÚ, PROVAVELMENTE NO PRIMEIRO QUARTEL DO SÉCULO XVIII, HAJA VISTA QUE O SEU PRIMOGÊNITO, COMO SE VERÁ, NASCEU EM BOA VISTA, PERNAMBUCO, EM 1697, VINDO A CASAR-SE COM MARIA MADALENA DE SÁ E OLIVEIRA, A 20 DE SETEMBRO DE 1738. GONÇALO FERREIRA DA PONTE, CASOU-SE TRÊS VEZES, DEIXANDO DE SEU 1º MATRIMÔNIO, COM MARIA DE BARROS COUTINHO, AO QUE TUDO INDICA SUA PRIMA, OS SEGUINTES FILHOS: 1. CAPITÃO FRANCISCO FERREIRA DA PONTE E SILVA, C.C. MARIA MADALENA DE SÁ E OLIVEIRA, FILHA DO CAPITÃO MANOEL VAZ CARRASCO E SILVA E DE D. MARIA MADALENA DE SÁ E OLIVEIRA, SENDO NETA DE OUTRA MARIA MADALENA, IRMÃ DO CAPITÃO-MOR DO CEARÁ, SEBASTIÃO DE SÁ, CUJO CARGO EXERCEU PELA VEZ PRIMEIRA ATÉ 11 DE SETEMBRO DE 1682, O QUAL ERA TAMBÉM IRMÃO DE LEONARDO DE SÁ, SOGRO DE FÉLIX DA CUNHA LINHARES, TENDO SIDO DE ACORDO COM O PADRE SADOC, O PRIMEIRO PROPRIETÁRIO DAS TERRAS ÀS MARGENS DO RIO ACARAÚ, NAS IMEDIAÇÕES DA CIDADE DE SOBRAL. 2. A ESPOSA DE SEBASTIÃO DE ARRUDA COELHO, ÀQUELA ÉPOCA RESIDENTE EM PERNAMBUCO, DE QUEM SE DESCONHECE, ATÉ O PRENOME.
2. DO SEGUNDO CASAMENTO DE GONÇALO FERREIRA DA PONTE COM D. MARIA DA CONCEIÇÃO DO MONTE E SILVA, NATURAL DA ILHA DA MADEIRA, DE CUJO LUGAR É PADROEIRA NOSSA SENHORA DO MONTE, VISITADA PELO AUTOR DESTA COMPILAÇÃO EM 1998, NASCERAM OS TRÊS FILHOS A SEGUIR ENUMERADOS: 2.1 – PADRE JOSÉ FERREIRA DA COSTA, O QUAL FOI CURA E VIGÁRIO DA VARA DOS CARIRIS NOVOS, ONDE HOJE SE SITUA O MUNICÍO DE MISSÃO VELHA PERTENCENTE AO ESTADO DO CEARÁ. 2.2 – CAPITÃO-MOR MANOEL JOSÉ DO MONTE, O QUAL SE CASOU DUAS VEZES, A 1ª COM LUÍZA DA COSTA MACIEL, FILHA DE TIMÓTEO DA ROCHA MACIEL E EUGÊNIA MEDEIROS, A 20 DE NOVEMBRO DE 1755.40 A ÚLTIMA COM D. ANA AMÉRICA UCHOA, FILHA DO CAPITÃO-MOR JOSÉ DE XEREZ DA FURNA UCHOA E DE D. ROSA DE SÁ E OLIVEIRA, UMA DAS SETE IRMÃS, NO DIA 3 DE NOVEMBRO DE 1769, NA MATRIZ DA CAIÇARA. 2.3 – MARIA DO LIVRAMENTO QUE CASOU COM MANOEL CARNEIRO RIOS,41 FILHO DE VITORIANO CARNEIRO RIOS E DE MARIA DA ASSUNÇÃO, A 17 DE ABRIL DE 1749, TENDO DEIXADO ILUSTRE DESCENDÊNCIA, COMO PODE SER VISTO NA C. SOBRALENSE, ÀS PÁGINAS 163, 1º VOL. E 41 a 42, DO 2º VOL, ONDE FICA PERPETUADO SALVO MELHOR JUÍZO, ATRAVÉS DO NETO MANOEL CANEIRO RIOS, ESTE ILUSTRE PATRONÍMICO. O PADRE SADOC À PAG. 232, DO 2º VOL. DE SUA CRONOLOGIA, AFIRMA QUE A FAMÍLIA RIOS É ORIGINÁRIA DE FRANCISCO FERREIRA FONTELES, FILHO DE MANOEL FERREIRA FONTELES E DE ANA JOAQUINA DA NATIVIDADE, CASADO COM IGNÁCIA MARIA DA CONCEIÇÃO, FILHA DE MANUEL FERREIRA DA ROCHA E DE MARIA JOAQUINA DA CONCEIÇÃO. DESTE MATRIMÔNIO REALIZADO A 9 DE SETEMBRO DE 1831, SEGUNDO O LINHAGISTA EM ALUSÃO, PROVÉM O SOBRENOME RIOS, DEVIDO AO FATO DO NUBENTE APÓS O ENLACE TER IDO RESIDIR ENTRE OS DOIS BRAÇOS DO RIO ACARAÚ, PRECISAMENTE NO MUNICÍPIO DE MARCO, DONDE O APELIDO QUE LHE FOI DADO: “RIOS”. CREIO TER HAVIDO EQUÍVOCO, HAJA VISTA A DATA DO CASAMENTO DO PRIMEIRO MANOEL CARNEIRO RIOS, FILHO DE VITORIANO CARNEIRO RIOS, TER SE VERIFICADO A 17 DE ABRIL DE 1749 OU 1748 E O DO NETO DO MESMO NOME A 21 DE NOVEMBRO DE 1832. CUMPRE OBSERVAR QUE FRANCISCO FERREIRA FONTELES, UM DOS GÊMEOS DE MANOEL FERREIRA FONTELES, NÃO SE CASOU COM ANA JOAQUINA DA NATIVIDADE, MAS SIM COM INÁCIA FERREIRA DE VERÇOSA, FILHA DE ÂNGELO DIAS LEITÃO E ROSA MARIA FERREIRA, SOGROS DE TOMÉ FERREIRA FONTELES E MANOEL FERREIRA FONTELES FILHO, SENDO ESTE ÚLTIMO O PAI DE MARIA DO CARMO FONTELES, QUE SE CASOU COM FRANCISCO FERREIRA DA PONTE NETO QUE É O PAI DE FLORÊNCIO FERREIRA DA PONTE QUE, POR SUA VEZ É COMO IREMOS VER, O AVÔ MATERNO DO CEL. ANTÔNIO ENÉAS PEREIRA MENDES. RESSALTE-SE QUE DE FRANCISCO FERREIRA RIOS, CERTAMENTE, DESCENDENTE DE VITORIANO CARNEIRO RIOS, POR SEU JÁ REFERIDO FILHO, QUANTO PELO NETO, DE IGUAL NOME, ISTO É, MANOEL CARNEIRO RIOS, FOI MAIS UMA VEZ PENETRADO NA RIBEIRA DO ACARAÚ, AS FAMÍLIAS FONTELES E RIOS, CONSOANTE SE VÊ DA RELAÇÃO DOS FILHOS, À PAG. 233 do 2º VOL. DA CRONOLOGIA SOBRALENSE, EM NÚMERO DE TREZE, SEIS DOS QUAIS, JUSTAMENTE OS HOMENS, FORAM REGISTRADOS PERANTE A IGREJA COM O SOBRENOME RIOS, EXISTINDO ENTRE AS MULHERES, A DE NOME MARIA DO LIVRAMENTO, O MESMO DE SUA AVOENGA CASADA A 17 DE ABRIL DE 1749, COM MANOEL CARNEIRO RIOS, PARA ONDE ENCAMINHO OS INTERESSADOS. 3.O PATRIARCA GONÇALO FERREIRA DA PONTE, TAMBÉM CONHECIDO PELA ANTONOMÁSIA DE “CACHAÇO”, QUE SIGNIFICA PESCOÇO GROSSO OU ARROGANTE, CASOU-SE PELA TERCEIRA VEZ COM ROSAURA DO Ó MENDONÇA, IRMÃ DO SOBREDITO CAPITÃO-MOR JOSÉ DE XEREZ DA FURNA UCHOA QUE, EM SE CONSORCIANDO COM ROSA DE SÁ E OLIVERIA, UMA DAS SETE IRMÃS, TORNAR-SE-IA CONCUNHADO DO CAP. FRANCISCO FERREIRA DA PONTE E SILVA E MAIS TARDE SOGRO DO CAPITÃO-MOR E JUIZ ORDINÁRIO DE SOBRAL, MANOEL JOSÉ DO MONTE, DE CUJOS IRMÃOS, AMBOS FILHOS DE GONÇALO FERREIRA DA PONTE, SÃO DESCENDENTES PARTE DOS MENDES DE VASCONCELOS DA RIBEIRA DO ACARAÚ, COMO FICOU DEMONSTRADO ACIMA. SALIENTE-SE QUE O SANGUE DOS FERREIRA DA PONTE EM RAZÃO DA DESCENDÊNCIA DOS IRMÃOS UNILATERAIS FRANCISCO FERREIRA DA PONTE E SILVA E MANOEL JOSÉ DO MONTE SE MISTUROU PROFUNDAMENTE COM O DOS FONTELES, TANTO QUE O CEL, ANTÔNIO ENÉAS PEREIRA MENDES DESCENDE DE ANTÔNIO MENDES DE VASCONCELOS, QUANTO DAS IRMÃS MARIA DO CARMO FONTELES E MARIA QUITÉRIA DE JESUS, FILHAS DE MANOEL FERREIRA FONTELES FILHO, SEM FALAR QUE SEGUNDO O PADRE FRANCISCO SADOC DE ARAÚJO, JUSTA MARIA BENVINDA DA GLÓRIA, 2ª MULHER DE ANACLETO FRANCISCO XIMENES DE ARAGÃO É TAMBÉM FONTELES, OS QUAIS SÃO AVÓS PATERNOS DE D. REGINA SABOIA XIMENES DE ARAGÃO, QUE SE CASOU COM O CEL. ENÉAS A 19 DE OUTUBRO DE 1882.




[1] Foi Chefe do Partido Rabelista em Sobral, tendo recusado a nomeação para o cargo de Juiz Federal, para não perder a sua independência, por força de um cargo político, segundo informa o Mons. Vicente Martins, em “Homens e Vultos de Sobral”.
[2] José Ferreira da Costa como se verá, é filho do Capitão-mor Manuel José do Monte e de D. Ana América Uchoa e neto do Capitão-mor José de Xerez da Furna Uchoa e de Gonçalo Ferreira da Ponte, ambos Pernambucanos, o primeiro natural de Goiana e o último do Recife.
[3] É responsável pela Abolição da Escravatura no Município de Santana do Acaraú, do qual foi Prefeito, tendo contribuído decisivamente para a libertação dos Escravos na Província do Ceará, por ter sido o autor do Projeto de Lei que elevou sobremaneira o imposto para a entrada dos navios negreiros no Ceará, desestimulando, assim o tráfico. contribufoi Prefeitoaicro natural de Goiana e o , amb o cargo de Juiz Federal
[4] São os bisavós do Juiz Francisco Holanda Frotas e do Dr. Francisco Marialva Mont’Alverne Frota, da Academia de Letras do Estado do Maranhão onde reside há mais de quarenta anos.
[5] Francisco Fernando Pereira Mendes, foi abastado comerciante em Sobral, tendo sido um dos grandes benfeitores quer da Santa Casa de Misericórdia, quanto da Paróquia do Patrocínio, tendo deixado a sua considerável fortuna, inclusive o Palacete onde morava, no qual se localiza o Patronato da Imaculada Conceição, para a Diocese de Sobral. A Praça que levava o seu honrado nome, foi lastimavelmente mudada de nome.
[6] Ana Clara Sabóia do Monte é ascendente do notável Cardiologista e Professor da Faculdade de Medicina da UFC, Eduardo Régis Monte Jucá, de cuja amizade privou o autor destas linhas, tendo sido seu eleitor quando se candidatou ao Senado da República pelo PDT.
[7] O Des. Antônio Sabino do Monte, foi Presidente da Província da Paraíba, bem como do Tribunal de Justiça do Ceará, além de Professor Fundador da hoje centenária Faculdade de Direito da UFC. Deixou ilustre descendência, sendo seus filhos, o Engenheiro Humberto Monte e o General Rubens Monte, ex-Prefeito de Fortaleza e, segundo o Dr. Carlos Sabóia, é o avô da extraordinária cantora Mariza Monte.
[8] São seus descendentes dentre muitos outros, as Senhoras Maria Cândida Mendes Montalverne, avó de Maria da Graça de Paula Pessoa Maia, esposa do Tabelião Roberto Fiúza Maia; Luíza Mendes Adeotado e Maria Dolores Mendes Ferreira Gomes, esposas respectivamente, do Cel. João Nogueira Adeodato ex-Deputado Federal e do Comendador da Santa Sé João Modesto Ferreira Gomes, bem como os cidadãos Pirajibe Mendes, avô de Mauro e Reginaldo Mendes Rangel; bem como de Moacir Mendes, avô da Senadora Patrícia Mendes Sabóia, dentre inúmeros outros, parte dos quais ainda residentes em Sobral.
[9] Foi sogro duas vezes do Sobrinho Irtapuã Mendes, casado coms as irmãs Iracema e outra ...., decujos matrimônios nasceram: ......
[10] É a avó do comerciante Camilo Lélis Mendes de Sousa, conhecido na intimidade por Bibil.
[11] É a avó do empresário Amílcar Mendes Araújo, sogro do Deputado Everardo Silveira, que foi Prefeito da cidade de Quixadá.

6 comentários:

  1. Boa tarde! Meu Nome é José Isidro Pereira Neto.
    Neto de Bias de Aragão Mendes e Walda Cavalcante Mendes..
    Houve um lapso com relação aos dados da minha Mãe Walbia Cavalcante Mendes.Casada com Herotides França Perira. Filho de José Isidro Pereira e Regina Isidro de França.Fihos:Jaqueline Mendes França(profissão)
    Acessora de Modas e eventos e José Isidro(não Izidoro) Pereira Neto. (Aeroviário)
    O resto ta tudo certo. Obrigado Abraços, Primo! meu email Jsisidro@hotmail.com

    Está desta forma:
    6.3. Valbia Cavalcante Mendes, casada com Herotides França Pereira e Regina Isidoro França, de cujo casamento nasceram: 6.3.1. Jacqueline Mendes França, casada com João Rodrigues Júnior, filho de João Rodrigues e Zalfa Porto Rodrigues, nascendo deste consórcio os três filhos seguintes: João Paulo, Pedro Henrique e Maria Eduarda Mendes Rodrigues. 6.3.2. José Izidoro Pereira Neto, solteiro, sem sucessão

    ResponderExcluir
  2. Eu,Novamente!
    Correção:Herotides França Pereira. Filho de José Isidro Pereira e Regina Isidro de França.Profissão:Tabeleão
    Profissão Jaqueline Mendes França Rodrigues
    Assessora de Modas e Eventos(correção do nome Assessora)
    A filha de Olga Maria Mendes Leão,Filha de Bias Aragão Mendes e Walda Cavalcante Mendes.
    Tereza Das Graças Mendes leão Parreira, pede tambem para vc corrigir os Nomes do seu marido e filhos. Está dessa Forma: Tereza das Graças Mendes Leão, Belª em Relações Públicas, c.c Ramires Alves Pereira, Policial Civil, filho de Deolindo Alves Pereira e Iolanda Leite Pereira, tendo nascido do enlace matrimonial em referência, os irmãos Yago e Yuri Mendes Leão Leite Pereira.
    Só Troca o Pereira pelo correto ¨Parreira¨

    mais uma vez Obrigado!! Abraços

    José Isidro Pereira Neto

    ResponderExcluir
  3. Gostaria que os primos copiassem o texto na sua inteireza e fizessem as correções, de modo a facilitar a exclusão e a imediata inclusão já com asw correções. Gostaria de receber as fotos das Bodas de Ouro (1932). A que foi postada pelo BIAS diz respeito aos 65 anos de casamento do Cel. Enéas, a 18.10.1947, na Praça da Independência, em frente à casa de residência do casal. Foram tiradas duas fotos: numa sem o seminarista, a 1ª, a última com o seminarista, justamente o meu Irmão João Alberto Mendes Bezerra, a demonstrar o prestígio da Igreja. Estou aguardando e agradecendo desde já. Um abraço em todos os familiares. Ademar Mendes Bezerra.

    ResponderExcluir
  4. Dentre os inúmeros descendentes de Mateus Mendes de Vasconcelos, quero homenagear o seu neto, Padre Miguel Francisco Mendes de Vasconcelos, transcrevendo a referência sobre ele feita pelo Barão de Studart, por sinal descendente dos Bezerra de Menezes e Castro e Silva do Aracati, cujas famílias vão se ligar à dos Mendes de Vasconcelos, através dos irmãos Antônio Enéas, Francisco Fernando e Manuel Felizardo Pereira Mendes.Segue a transcrição na ortografia da época. "PADRE Miguel Francisco Mendes de VASCONCELLOS. Filho do Capitão-mór Manoel Francisco de Vasconcellos, FILHO DE MATEUS MENDES DE VASCONCELOS E NETO DE MANOEL FERREIRA FONTELES. Recebeu ordens de presbytero no Seminário de Olinda nas eras de 1814 a 1816. Occupou as vigararias de Imperatriz e Sobral, fallecendo em avançados annos nesta ultima cidade." Era natural de Sant’Anna. A essa época Santana integrava o Município de Sobral.

    ResponderExcluir
  5. Parabéns pelo Blog! Descendo da família Mendes de Vasconcelos, vindo ela de Sobral, porém meu bisavô que se chamava José Mateus Mendes de Vasconcelos mudou-se para Maranguape, onde meu avô (Luiz Mendes de Vasconcelos) e meu pai (Antônio Mendes de Vasconcelos) nasceram. Infelizmente não tenho informações sobre meus tataravós que eram naturais de Sobral, mas é legal ver que há tantos de nós espalhados por aí.

    ResponderExcluir
  6. Caro amigo e parente. A Prefeitura de Sobral republicou a "Cronologia Sobralense", em cinco volumes. Já solicitei os ditos exemplares.

    ResponderExcluir